Terms of Use & Privacy Policy

  • Wix Facebook page
  • Facebook-Icon.png
  • Google+ Preto Redonda
  • Wix Twitter page
  • Facebook Orange Gumdrop
  • YouTube App Icon
  • Instagram App Icon
  • Pinterest App Icon
  • Google+ App Icon
  • Vimeo App Icon
  • Flickr App Icon
  • Tumblr App Ícone
  • Catraca Livre.png
  • WhatsApp.jpg

Nesta Seção Você é o 

Visitante Nº

Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!

Zahara de la Sierra - Uma joia dos Pueblos Blancos

Zahara de la Sierra, que fica na província de Cadiz, pode-se descrever em poucas palavras como um lugar de tirar o fôlego. É certamente um dos lugares mais pitorescos de todo o conjunto dos Pueblos Blancos (as típicas aldeias brancas) da Sierra de Grazalema, se não mesmo da Andaluzia inteira.

A apenas a 45 minutos de Ronda, e a quase duas horas de Málaga, esta é uma das mais remotas aldeias da famosa rota dos Pueblos Blancos. Visite Zahara como último destino do seu roteiro turístico e tenha um fim de viagem absolutamente espetacular e inesquecível. Quando lá chega a partir da estrada principal, depois de passar por cima do recém-construído reservatório de água, fica com uma visão impressionante da riqueza daquela terra e em particular ao avistar o castelo centenário.

Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!

Zahara de la Sierra tem o privilégio de assentar num extraordinário espaço geográfico, ficando aos pés da Sierra del Jaral, mas elevando-se do topo de uma colina que está rodeada pelas águas de azul turquesa do reservatório Zahara-el Gastor. Guardando todo o aldeamento, de um topo alto, ficam as ruínas do castelo dos mouros que domina a vista em toda a magnitude do campo e do conjunto das brancas habituações rurais. 

Olhando para o mapa da região, a aldeia fica na ponta mais a nordeste da província de Cádiz, em pleno coração do Parque Natural Sierra Grazalema, uma reserva da Biosfera Unesco. 

Se procura mais um cartão postal perfeito dos Pueblos Blancos, aqui está ele.

 

Florescer das laranjeiras 

 

O cheiro característico das laranjeiras em flor percorre o ar perfumado da região desde tempos imemoriais. Há séculos que se instalou uma confusão sobre qual seria a origem do nome “Zahara”, mas a explicação mais óbvia parece ser a de que é uma palavra emprestada do Árabe “Azahar”, ou seja, Florescer de Laranjeira.

A dita confusão parece ter vindo a ser alimentada desde a reconquista cristã em 1483, quando a aldeia foi nomeada de Zahara de los Membrillos – que na verdade procura referir-se não a laranjas mas aos marmeleiros que também existem naquelas terras.

 

Devemos então uma explicação: O nome “Zahara” tem, na verdade, um outro significado muito diferente em Árabe, já que também pode querer dizer “rocha gigante”. Este é um sentido também viável, visto que Zahara de la Sierra se apoia precisamente numa formação rochosa que irrompe pela área de seus campos. 

O ambiente geográfico privilegiado ofereceu a Zahara um importante enclave defensivo ao longo dos séculos, tanto para a população Nasrids como, mais tarde, para os Cristãos sob as ordens de Ponce de León.

Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!
Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!

A História de Zahara de la Sierra

Zahara de la Sierra foi um importante entreposto comercial Mouro e a localização perfeita para construir uma fortaleza. A fronteira de Nasrid, que era naquele tempo uma complexa rede de torres de vigia e de muros de resistência que comunicavam entre si, percorriam todo o espaço exclusivo doReino Mouro. Zahara esteve desde o início nas linhas da frente que trouxeram as conquistas e reconquistas cristãs entre os anos de 1407 e 1483. 

Os cristãos ocuparam Zahara entre 1407 e até 1481, altura em que perderam a aldeia para os Nasrids. Com a importante queda e fim das influências de Zahara de la Sierra, ficou assim justificado o início da conhecida Guerra de Granada.

O castelo de Zahara de la Sierra foi uma das principais fortalezas que garantiram a protecção de Ronda e da cidade de Málaga das investidas cristãs. Os únicos habitantes da aldeia naqueles tempos eram soldados, e não haviam ali nem crianças nem mulheres. 

Depois das numerosas batalhas e duras derrotas, as forças cristãs comandadas por Rodrigo Ponce de León, o Marquês de Cadiz, conquistaram finalmente aquela aldeia em 1483, tendo Ponce de León vencido o título de “Marquês de Zahara”.

Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!
Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!
Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!
Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!

O castelo de Zahara de la Sierra

As mais famosas referências da área são o Castelo 13C Nasrid e a Torre del Homenaje – a torre de vigia adjacente. Os passeios que possa fazer a partir e para esta área valem bem o seu tempo, e pode disfrutar não só de um pedaço de história ao observar as ruínas mas também das vistas espetaculares sobre os campos em volta.

As ruínas que ainda são hoje visíveis remotam ao século XIV. Contudo, o castelo foi construído no topo de uma torre de vigia do século XVIII. Trabalhos recentes de renovação tornaram as visitas ao castelo muito mais simples. Existe um centro histórico e várias plataformas de vigia especialmente construídas para os turistas que por ali passam. Apesar de castelo já ter pouco e nos tempos de hoje restarem só as suas ruínas e muros que o tempo foi apagando, todo o ambiente deste espaço e as vistas são absolutamente imbatíveis. 

Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!

O reservatório de água, fica a uma caminhada relativamente do centro, já que o caminho torna-se às vezes sinuoso e nos meses de verão pode significar grandes períodos de muito calor (mais de 40ºC). Apesar disso, vale muito a pena o esforço até à Torre del Homenaje, principalmente porque as vigias foram recentemente renovadas e estão agora abertas ao público. 

 

As melhores vistas implicam que se subam três lances de escadas até ao terraço superior. Ver o pôr-do-sol a partir do topo é uma experiência particularmente mágica. Pode também ver com clareza algumas partes do velho sistema de alertas de Nasrid, com os castelos de Olvera, Matrera, Cote e Algodonales todos alcançáveis pela vista desarmada. 

Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!
Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!
Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!
Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!

Coisas para fazer em Zahara de la Sierra

Zahara não é um lugar excepcionalmente grande e num par de horas consegue ver a maior parte desta atrações, se não mesmo a totalidade daquilo que a aldeia tem para oferecer.

A Igreja do século XVII de Santa María de la Mesa, a capela do século XIX San Juan de Letrán, A torre do século XVI Torre del Reloj e a ponte de origens romanas Palominos são todas atrações de fácil acesso e que se podem visitar rapidamente umas a seguir às outras. 

Uma caminhada pelo centro histórico desta aldeia é um verdadeiro presente. Foi declarado Patrimônio da Humanidade da Unesco em 1977, assim com o seu Centro Histórico-Artístico (denominado Conjunto-Histórico) em 1983.

O castelo e a Torre del Homenaje são destaques absolutos de qualquer viagem a Zahara. O museu, que fica situado mesmo por cima da aldeia, e a caminho do castelo, não deve deixar de ser visto. Entre nele e tenha um fascinante vislumbre sobre o passado e o presente de Zahara. 

O festival religioso Corpos Christi acontece em Junho e é mais um momento a assinalar na sua agenda, nem que seja porque foi considerada Festa de Interesse Turístico Nacional do Estado Espanhol.

 

La Playita – Área Recreativa de Arroyomolinos

Zahara pode-se tornar num local bastante quente nos meses de verão, e não há melhor maneira de refrescar-se do que dar um mergulho nas águas límpidas da reserva natural. A aldeia oferece também uma grande piscina municipal que está aberta ao público a partir de meados de Junho.

 

Outra ideia fantástica para nadar ou passar a sua tarde é ir à “La Playita”, em Português: a pequena praia. Ela fica situada na Área Recreativa de Arroyomolinos. O lago miniatura que ganha forma a partir da primavera, e que fica mesmo ao lado do reservatório de água, oferece um ambiente controlado para exercícios de natação e relaxe para toda a família. Existem ali nadadores-salvadores, seis hectares de luxuosos jardins com lugares para barbecue um café-bar/restaurante.

Uma empresa de experiências de aventura (zaharacatur.com) tomou recentemente conta daquelas instalações e construiu um parque de desportos entre o arvoredo, com slides, pontes movediças, uma parede para escaladas e todos os tipos de aventuras excitantes que oferecem diversão às famílias visitantes. Mas pode ainda optar por andar a cavalo. E, à parte dos banhos, pode andar de Kayak, navegar em barcos à vela ou fazer pesca. 

Outras atividades próximas de Zahara de la Sierra

 

Caminhada: dificilmente terá uma experiencia tão positiva para fazer caminhada do que no Parque Natural de Grazalema. Dois dos melhores percursos na área incluem o Arroyo de Bocaleones e Cerro Coros. 

 

Observação de Pássaros: Zahara é um paraíso para os observadores de pássaros. Pode passar um dia inteiro fora de portas acompanhado do especialista nesta área Peter Jones. Para o efeito, consulte o site – spanishnature.com.

 

Ciclismo: A premiada Via Verde de la Sierra fica bastante perto. Mas se quiser lançar-se numa aventura de ciclismo pode sempre optar por seguir na direção de Puerto de las Palomas, a partir de zahara. Este é um percurso popular, embora extremamente exigente.

 

Parapente: a aldeia vizinha de Algodonales é um dos principais locais para fazer parapente. Existem ali numerosas escolas e empresas que o podem iniciar na atividade. 

 

Azeite: este é o país o azeite, e no aldeamento encontra algum do melhor de toda a Andaluzia. Uma visita ao Molino el Vínculo (molinoelvinculo.com), um moinho de azeitona que data do ano de 1755, e que ainda pisa azeitonas através de prensas de pedra, é algo a não perder. Com uma orientação ecológica, existe ainda o moinho Oleum Viride (oleumviride.com). Ambos oferecem visitas guiadas e vendem azeite de produção própria. 

 

Vinho: Ronda entrou recentemente para as rotas oficiais do vinho em Espanha. Considere portanto uma visita.

Então por que ir?

O viajante deverá ir a Zahara de La Sierra para apreciar o patrimônio histórico e admirar a belíssima paisagem a volta. O viajante que estiver fazendo um roteiro histórico pela região da Andaluzia e seus "pueblos blancos" deverá ter parada certa nesta cidade histórica.

Malaparadois – Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!