Istambul entre dois mundos!

Istambul é a única cidade do mundo que fica em dois continentes; Europa e Ásia. Uma fascinante mistura de oriente e ocidente, história e modernidade. Com mais de 2.500 anos de história, foi a capital dos impérios Romano, Bizantino e Otomano.


Aya Sofia

A história é linda e fantástica! Ano 100 a.C. - Capital do Império Bizantino e em 306 d.C. seu nome era Constantinopla, capital do Império Romano do Oriente.

Istambul cosmopolita e moderna é importante cidade de negócios, mescla o novo e o antigo, com hotéis sensacionais, restaurantes divinos, vistas de tirar o fôlego, e banhada pelas águas azul marinho do Bósforo! Um dos mais belos pôr-do-sol do mundo...

Istambul tem muita coisa para ver e fazer. Passear pela cidade, ver seus museus e mesquitas, fazer compra no Grand Bazaar, passear de barco pelo Bósforo, explorar cada pedacinho dos seus bairros... Você necessitaria de pelo menos um mês para tentar ver quase tudo que lindo e importante.


Por isso selecionamos algumas dicas para ajudar na sua escolha:


Palácio Topkapi


Primeiro palácio dos Sultões Otomanos, funcionava como residência e centro administrativo para o império Otomano, um dos maiores do mundo, por 300 anos.

Construído após a conquista de Istambul pelos turcos entre 1475 e 1478 a pedido do sultão Fatih Mehmet.


É um gigante, cercado por muralhas com uma extensão de 5 Km. Tem uma área de 700 mil m2. (duas vezes a área do Vaticano) impressiona desde sua entrada com um parque muito verde e bem cuidado.

Atualmente é dos museus mais visitados da Europa. Lá viviam 5 mil membros da família real, soldados, e criados. Sua planta arquitetônica era dividida em 2 partes, onde viviam a dinastia (enderum) e onde viviam empregados civis (birun).

O sultão nessa época, possuía quatro esposa e um harém de 1200 mulheres!


Palácio Topkapi

Palácio Topkapi

Palácio Topkapi

Santa Sofia - Aya Sofia

Reconstruída pelo imperador Justiniano entre os anos 527 e 565 para reafirmar o poderio de Roma, a igreja. Hoje convertida em museu, é um daqueles lugares que fazem as pernas tremerem sob o impacto de sua grandeza. Tenha um pouco de paciência para uma possível fila e sinta o peso da história de Istambul visitando o seu edifício mais emblemático.

Santa Sofia quer dizer "santa sabedoria" é um espetáculo; grandiosa, imponente, maravilhosa!

Considerada uma obra universal pela técnica que possui, as dimensões da sua arquitetura e os seus mosaicos dourados. Cobre uma superfície de 1,6 hectares. Mais de 10.000 operários trabalharam na construção, 100 mestres durante 5 anos. O mármore do interior foi trazido da Anatólia e as 4 colunas verdes da nave foram trazidas de Éfeso, e os azulejos e tijolos trazidos de Rhodes. Os terremotos danificaram as suas abóbodas, os cruzados saquearam os seus tesouros e no fim do Império Bizantino foi abandonada por falta de dinheiro. Quando os turcos conquistaram Constantinopla a igreja foi transformada numa Mesquita. Como museu, figura desde 1931.

Os horários:

Fecha às 2ªs feiras. No verão das 9 às 19h e no inverno até às 16:30h.

Aya Sofia

Aya Sofia

Mesquita azul

É a segunda atração mais impressionante da cidade. Localiza-se em frente à Aya Sofia. A mesquita que é a menina dos olhos de Istambul (apesar de não ser a maior) foi construída neste local estratégico justamente para rivalizar com aquela que já foi uma igreja, reafirmando o poder do islã sobre o catolicismo.

Por isso, vale a pena conhecer as duas no mesmo dia e fazer as comparações.

Inteiramente decorada por dentro, iluminada e de uma leveza fulminante, a mesquita certamente atingiu os seus objetivos. A entrada, grátis, é vetada durante as orações (se ouvir o chamado que emana dos minaretes, deixe para depois). É preciso vestir calça comprida ou saia longa (e não justas) e as mulheres devem cobrir o cabelo em sinal de respeito. Não se pode entrar com sapatos, roupas curtas ou que marcam muito o corpo. Caso a mulher esteja usando uma calça apertada, eles dão uma espécie de saia azul para que possa cobrir o corpo.

Construída entre 1606 e 1616, por ordem do Sultão Ahmet I, provocou muito falatório na época já que tinha 6 minaretes, a mesma quantidade existente na mesquita de Mecca. Por conta disso, esse mesmo imperador mandou construir mais um minarete em Mecca, confirmando a superioridade da mesquita de lá, em termos de importância para os muçulmanos.

Na mesquita azul, assim como nas outras espalhadas pela cidade, há um local para que os homens orem separados das mulheres.

Mesquita Azul

Cisterna da Basílica


Com uma porta modesta, a entrada para quem não conhece, passa desapercebido e o turista perde a beleza que há lá dentro. Foi construída por Justiniano em 532, a cisterna escorada por colunas (336) em vários estilos servia para abastecer o palácio de Topkapi. A iluminação é um show à parte. Aberta todos os dias

Cisterna da Basílica

Igreja de São Salvador - Chora

A famosa igreja de São Salvador em Chora (Kariye Çıkmazı), é uma verdadeira jóia!

Depois da Haghia Sofia é o mais importante exemplo de arte Bizantina em Istambul, do séc. XI, que permaneceu fechada após a conquista turca, sendo transformada em mesquita em 1511, quando acrescentaram um minarete. Desde 1948 é um museu muito importante, onde as pinturas chegam a ter um efeito tridimensional. Os mosaicos bizantinos nas paredes e nos tetos mostram a vida de Nossa Senhora, a vida de Cristo, sob visão da igreja Ortodoxa. Funciona diariamente das 9 às 19h e no inverno até às 16:30h, fechado às 4ªs feiras.

Igreja de São Salvador - Chora

Palácio de Dolmabahçe

Mais uma vez prepare-se para enfrentar filas. É sem nenhuma dúvida o palácio mais bonito de Istambul. Comparado muitas vezes a Versalles (França) e, muitos dizem que é muito mais bonito do que o palácio francês.

O palácio foi construído no século 19 para servir de residência para o último sultão e, depois, foi utilizado como moradia temporária para o presidente Atatürk, o maior herói nacional e responsável pela modernização do país.

Tanto a área pública como a que se prestava à vida familiar do sultão só podem ser visitadas com um guia. Os grupos vão sendo organizados conforme o idioma. Demora bastante, por tanto não espere por grupos que falam português (pode nem acontecer), entre no grupo de espanhóis ou inglês.

Palácio de Dolmabahçe

Palácio de Dolmabahçe

A Praça do Antigo Hipódromo

Antigos monumentos ainda permanecem no local desde os tempos que está praça era um hipódromo de corridas de carruagens e bigas. O Obelisco Egípcio, a Coluna da Serpente e a Coluna de Constantino são as principais atrações desta praça. Localiza-se em frente à Mesquita Azul e ao Museu Aya Sofia.

Praça do Antigo Hipódromo

Banho Turco

Sendo uma tradição de Istambul, há muitas casas públicas de banho espalhadas pela cidade. Muitos recomendam a Casa Roxelana, em frente ao Museu Aya Sofia, pois foi recentemente reformada. Para quem não sabe, o banho turco é um ritual que começa com uma sauna, esfoliação e massagem, seguida de relaxamento no mármore quente.


Istambul Moderna

Aproveite que o Bósforo está pertinho, pegue um funicular na estação de Kabatas (pertinho do palácio) e suba até Taksim, o centro da Istambul moderna. De lá, sai uma imensa Rambla por onde milhares de pessoas circulam freneticamente dia e noite (a avenida Istiklal). Vá descendo em direção à torre Galata, bem mais adiante, parando em todos os bequinhos, lojas, bares e cafés que interessarem. Rende uma tarde inteira flanando e, se quiser esticar a noite, ali é o lugar.


Estreito de Bósforo

Ir à Istambul e não fazer um "tour" pelo Estreito, onde o Mar de Mármara e o Mar Negro se encontram é um enorme pecado. Este estreito é a única passagem que países como Rússia, Ucrânia e Geórgia tem para o Mediterrâneo.

Suas águas são em tom azul marinho, e se você tiver sorte, verá até golfinhos! Ao longo das suas margens pode-se apreciar uma maravilhosa mistura de passado e presente, modéstia e luxo. Hotéis modernos, pequenas aldeias de pescadores, palácios, "yalis" (casas de veraneio feitas em madeira) e fortalezas vão se sucedendo uma após outra.

A melhor maneira de ver o estreito é de barco, saindo do porto de Eminönü, de uma margem à outra, entre a Ásia e a Europa.

Cruzeiro pelo Bósforo: Perto do mercado, onde também fica a bonita mesquita de Rustem Pasa, você ouvirá alguns sujeitos gritando pelo megafone “Borfor! Bosfor!”. Vale a pena entrar em um dos barcões atracados e fazer o cruzeiro de uma hora e meia pelas margens do Estreito de Bósforo. Do barco, você verá palácios, casarões e o inigualável skyline de Istambul, com seus minaretes apontando ao céu.

Estreito de Bósforo

Mercado de especiarias

Próximo ao porto de de Eminonu este mercado é bem mais autêntico do que os muito que existem pela cidade, mesmo tendo seu grande público - Os turistas!

O forte são as especiarias e doces turcos. Mas vende de jóia a lembrancinha.

O mercado de especiarias de Istambul é super bonito, organizado e limpo. Você perde a noção do tempo lá dentro provando todas aquelas iguarias e tomando o “tchai” oferecido pelas lojas.

A loja Alladin é a mais confiável e a doceria Gulluoglu, a que vende a melhor baklava da cidade, doce típico com massa folheada e pistache.

Mercado de especiarias

Grand Bazaar

É sem dúvida um dos lugares mais legais para andar e ver pessoas em Istambul.

Podemos considerá-lo o primeiro shopping do mundo. Um verdadeiro labirinto por onde se distribuem mais de 4 mil lojas, formando o maior mercado de bugigangas de Istambul. Luminárias, narguilés, roupas, jóias, tapetes, almofadas, louças, cerâmicas... tem de tudo!

Veja bem, apesar e ter sempre alguém oferecendo um produto pelo menor preço, é importante pechinchar para ter vantagens. Não fique constrangido, todo mundo pechincha lá. Muitos dos preços praticados ali são mais caros que as lojas das ruas de Istambul, por tanto ande bastante primeiro e depois visite o Grand Bazaar e compare.

Há diversas entradas para o Grande Bazaar. Entre as principais estão o Portão Oruculer (que liga o mercado de tecidos ao de especiarias), o Portão Nuruosmaniye (com acesso ao bonde Cemberlitas, junto à área de ouro e pratas) e o Portão Beyazit (para o Bazar de Livros, próximo à área de couros e pratarias). Bem no centro, no entorno do pátio Iç Bedesten, a parte mais antiga do complexo, fica a área de tapetes e antiguidades.

Grand Bazaar

Grand Bazaar

Istambul merece calma e dedicação. A cidade esta repleta de atrações!

Boa Viagem!!!

"Às vezes o que falta para alguém viajar é uma boa dica e uma boa história"

www.malaparadois.com - Dicas de Viagens & Lifestyle em um único site!





  • Wix Facebook page
  • Facebook-Icon.png
  • Google+ Preto Redonda
  • Wix Twitter page
  • Facebook Orange Gumdrop
  • YouTube App Icon
  • Instagram App Icon
  • Pinterest App Icon
  • Google+ App Icon
  • Vimeo App Icon
  • Flickr App Icon
  • Tumblr App Ícone
  • Catraca Livre.png
  • WhatsApp.jpg