Terms of Use & Privacy Policy

#Novazelandia
Nova Zelândia

Nova Zelândia, um paraíso escondido.

 

Por que ir?

Essa terra tão distante de tudo, "lá na esquina" do mundo, tem muito a oferecer aos visitantes. A viagem é longa para nós brasileiros, mas vale cada segundo quando se chega lá. Não é fácil, admitimos, pois encarar mais de 26 horas para chegar nessa terra não é moleza não. O país é dividido em duas grandes ilhas principais e uma outra infinidade de ilhas menores.

Nova Zelândia, por Sérgio Marques da SM Fotografia Digital

Está é uma matéria cedida e com impressões particulares do nosso colaborador. O malaparadois não expôs nenhuma impressão sobre a Nova Zelândia e as fotos aqui expostas são de responsabilidade de Sérgio Marques.

#Auckland

Não pense porque a Nova Zelândia é um país pequeno que não terá o que fazer ou irá conhecer tudo em poucos dias. Nova Zelândia reúne uma quantidade de paisagens e atrações impressionantes.

Na Ilha do Norte, onde vivem mais da metade da população, os verões são relativamente quentes e há praias perfeitas (como as da Península de Coromandel) tanto para os surfistas quanto para quem quer simplesmente aproveitar o sol. Mas os seus principais trunfos escondem-se no interior: vulcões ativos, gêiseres, lagos multicoloridos e outras formações geológicas inusitadas formam cenários que parecem de outro mundo. O Monte Tongariro, foi utilizado para a trilogia do filme O Senhor dos Anéis.

Na Ilha do Sul, bem menos povoada, é uma terra de invernos glaciais e verões amenos e as atrações são os picos nevados, os gigantescos glaciares, a costa povoada por focas e baleias e alguns dos fiordes mais belos do planeta (Milford Sound, Doubtful Sound, entre outros).

Os recursos naturais abundantes, vinhos maravilhosos, a capital Auckland sempre vibrante, moradores que adoram turistas e estrutura sócio-politica exemplar tornam esse destino um dos melhores e sedutores do mundo.

 

 

Dica: Você viajou para o outro lado do mundo, então fique pelo menos 10 dias. Combine se possível, Austrália e Nova Zelândia na mesma viagem.

 

Se for só na Nova Zelândia, invista em roteiros rodoviários, bem interessantes, cuidado com a mão inglesa do trânsito. Algumas agências propõe roteiros por paisagens e locações utilizadas em filmes como a série O Senhor dos Anéis.

A Nova Zelândia é uma monarquia parlamentarista independente, isto é, possui um Chefe de Estado e um Governador Geral. Curiosamente o Chefe de Estado ainda é a Rainha Elizabeth II do Reino Unido. A Nova Zelândia apesar de independente desde 26 de Setembro de 1907, quando se desligou do Reino Unido financeiramente, ainda sofre influência da Coroa Britânica, mas que não interferem mais nas decisões internas do país. Não houve nenhum tipo de rebelião ou ato extremo, mas sim um estado de transição, que ocorreu naturalmente de forma tranqüila e amigável. Os interesses eram de ambas as partes.

 

 

Dicas importantes

 

A Nova Zelândia sofre mais com radiações solares que no restante do mundo. Bem na sua direção há a maior falha na camada de ozônio, portanto tente evitar exposição solar entre os horários das 11 às 16 horas e proteja-se usando chapéu, protetor solar, camiseta e óculos durante sua exposição ao sol.

Banho de mar somente entre as bandeiras de sinalização na praia. Seu litoral possui fortes correntes e a mudança de marés. Se for surfar, evite as áreas calmas de água, elas são correntes que te levarão para o oceano aberto.

 

Sempre se mantenha à esquerda nas estreitas estradas que levam até as praias e fique atento também ao tráfego contrário, lembre-se é MÃO INGLESA.

Se perder nas estradas é muito fácil, Tenha sempre um mapa e guia local a mão.

 

Vá a um centro de informações “i-SITE” para aconselhamento e mapas antes de sair para uma aventura e informe-se sobre as marés antes de começar caminhadas pela costa, pois na volta o caminho poderá estar bloqueado pelas águas.

 

Na maioria das áreas de camping você precisa obter uma permissão antes de acampar. Você pode obter esta permissão nos centros de visitantes i-SITE.

Não faça fogo na praia e atente para as placas de proibições de animais, lixo, etc. Multas podem chegar a 500 dólares.

Na Nova Zelândia não é obrigatório o uso de identidade ou passaporte nas ruas, exceto se for dirigir ou entrar em locais que exijam (tipo boates).

Nas terras Maoris só entre nas Maraes se for convidado e demonstre respeito. Os Maraes são como mesquitas e templos de oração.

 

Roubos e assaltos são raros, mas não deixe objetos de valor largados em qualquer lugar ou a mostra dentro do carro. Andar na rua a noite é bastante seguro, exceto em alguns subúrbios de grandes cidades durante a madrugada, onde bêbados e baderneiros podem incomodar. Qualquer coisa chame a polícia, que é uma das melhores do mundo. Você pode confiar nela.

 

Cartões de Crédito Internacional são aceitos por praticamente todas as máquinas de bancos, bem como por lojas comerciais, locadoras, hotéis, tours, restaurantes, etc. O Visa seguido de Master são mais usados no momento. Você poderá trocar dólares americanos por NZ$ e qualquer outra moeda em qualquer banco ou casa de câmbio. Os cheques de viagem além de seguros e práticos, são aceitos em quase todas as lojas e bancos com taxas favoráveis.

Alimentação

O breakfast ou brunch (Café da manhã) geralmente é servido com torradas, bacon, salsichas, ovos fritos, café, cereal com leite, pastas e frutas.

Quando as temperaturas caem muito (geralmente no inverno), é comum mingau de aveia com leite.

O Almoço basicamente é constituído por sanduíches, fast-foods, salada, sushi, frutas, biscoitos e bolo. O almoço como conhecemos no Brasil, raramente você verá por lá. O Jantar (“tea”) é composto de carne ou peixe, verduras, batatas, massa ou arroz. É a refeição principal, consumida em torno das 18 horas.

A gastronomia nos restaurantes das cidades mais importantes é de nível internacional, mas não espere uma Paris gastronômica. Você encontrará comidas mexicana, cajun, francesa, coreana, tailandesa, chinesas, japonesas, indianas, do oriente médio, do mediterrâneo... uma infinidade. O popular “Fish and Chips” (batata frita e peixe) é uma boa opção de refeição barata e talvez a melhor dos neozelandês por ser uma herança britânica. Em todo o país você encontrará opções de “take away food” o que significa que você deve comprar e levar pra casa, pois o local não dispõe de mesas, normalmente os “fish and chips” trabalham dessa maneira.

 

 

Dirigir é possível?

Sim é possível e aconselhável. Se você possui carteira de habilitação no Brasil ou uma carteira de habilitação internacional, na validade, você pode dirigir na Nova Zelândia por um período máximo de 1 ano. Após 1 ano você deverá obter uma carteira de habilitação Neozelandesa.

Pela lei você deve portar sempre sua carteira de habilitação quando estiver dirigindo. Você estará somente habilitado a dirigir os mesmo modelos de veículos que você possui habilitação em seu país de origem. A idade legal mínima para alugar um carro na Nova Zelândia é 25 anos.

Se você pretende dirigir na Nova Zelândia, certifique-se de familializar-se com as leis de trânsito do País (veja o código de trânsito “Road Code”) antes de você chegar. E lembre-se: Na Nova Zelândia se dirige no lado ESQUERDO igual ao Reino Unido.

 

Vôos do Brasil para Nova Zelândia?

As companhias Qantas, Lan, Aerolineas Argentinas fazem vôos para Nova Zelândia com escalas. As brasileiras Gol e Tam fazem através da Austrália (Star Alliance) com troca de aeronave (joint).

 

Clima

Raramente as temperaturas ficam a baixo de zero, mas é bem frio para nós brasileiros. De qualquer forma, dependendo da época que você for, vai precisar de mais ou menos de casacos. Casacos e roupas de frio desde que não sejam de grifes famosas, não são caros na Nova Zelândia. Outra coisa importante, é que o frio é exacerbado pela perda de calor nas extremidades, sendo assim, luvas, touca, e meias de lã ou térmicas, funciona muito melhor do que botar outro casaco por cima. Uma capa impermeável com capuz é mais recomendado do que guarda-chuva, pois quando chove, costuma ventar forte e o guarda-chuva de nada adiantará.

#alimentacao

O que você não deve deixar de ver

 

Na Ilha do Norte

 

A cidade de Auckland

Bonita e maior cidade da Nova Zelândia. É a que oferece a maior variedade de coisas para se fazer, desde fazer compras, até esportes radicais, e tours contemplativos. Restaurantes são muito bons com cardápios de várias partes do mundo. É uma cidade muito tranqüila e multicultural, mas que não dá idéia da verdadeira Nova Zelândia (as cidades menores e rurais dão).

Atrações de Auckland:

 

Sky Tower: Vista deslumbrante da maior torre de Auckland Tower, uma vista de 192 metros.

 

Auckland Harbour Bridge: Suba na ponte para chegar à melhor vista sobre a cidade e o porto de Auckland. Se você precisar de alguma adrenalina, pode fazer bungee jump da ponte.

 

Auckland Whale & Dolphin Safari: Vá ​​em uma excursão no Golfo Hauraki e descubra 22 espécies de golfinhos e baleias em um dos mais ricos habitats do mundo para os mamíferos marinhos.

 

Mercados em Auckland: Existem vários tipo de mercados, de artesanato e de agricultores no sábado e manhãs de domingo. Desfrute da atmosfera e viva o modo de vida local.

 

Wine Tour: Auckland é o lar de algumas das mais antigas do vinhas estabelecidas e é bem conhecida pela seu chardonnay, merlot e cabernet sauvignon. Os profissionais da indústria do vinho e em torno de Auckland oferecem visitas pessoais e aventuras cênicas para os entusiastas mais exigentes.

 

Sky Tower

Sky Tower

Westhaven Marina

Westhaven Marina

Auckland Harbour Bridge

Auckland Harbour Bridge

Auckland Whale & Dolphin Safari

Auckland Whale & Dolphin Safari

Auckland Art Gallery

Auckland Art Gallery

Auckland Zoo: Um zoológico é uma ótima maneira de curtir uma tarde agradável, e em Auckland tem um imperdível. Com exposições da fauna endêmicas da Nova Zelândia.

 

Auckland Art Gallery: Para um gostinho da cultura da Nova Zelândia, o Auckland Art Gallery é o ponto alto no país. Em uma bela estrutura que tem vista para o centro de Auckland à partir de Albert Park, um passeio pela galeria é uma aula virtual sobre a arte da Nova Zelândia.

 

Westhaven Marina: Se você gosta de barcos, Auckland é o lugar para você. Embarcações de luxo estão ali prontas para serem fotografadas. Westhaven é um ótimo lugar para explorar e admirar as navegações de Auckland.

 

Rugby: Se você quer conhecer a cultura popular da Nova Zelândia e o que eles mais gostam,  algo que realmente faz parte de sua história, cultura e tradição, você precisa ir à uma partida de rugby. Assista os Blues no Eden Park ou o All Blacks time nacional, pois um jogo de rugby em Auckland é quase uma obrigação.

 

Rangitoto Island: O ponto mais interessante em torno de Auckland é, sem dúvida, Rangitoto Island. A ilha de vulcão é a mais impressionante de muitas na região e serve como um destino maravilhoso para uma caminhada  fora da cidade. Da fauna e flora únicas a instalações decrépitas da segunda Guerra Mundial, há muito para ver em Rangitoto.

 

Bay of Plenty

As pequenas cidades dessa região são bonitas e retratam bem como é a vida na Nova Zelândia fora dos grandes centros urbanos. Tauranga tem seu charme, e Monte Maunganui é uma bela cidade de praia, ambas com muitos atrativos e belezas naturais.

 

Rotorua

A cidade de Rotorua bem pequena se compararmos com Auckland ou Wellington, mas é um dos grandes pólos turísticos da Nova Zelândia, com literalmente centenas de coisas para fazer para todo os gostos e idade. O lago é extremamente bonito, e as atividades nas imediações são imperdíveis. A cultura Maori é outro grande atrativo de Rotorua, com muitos shows e comidas típicas.

Rotorua está situada no Volcanic Plateau, tem um dos campos mais ativos de atividade geotérmica do mundo, está localizada justamente no Anel de Fogo do Pacífico.

Experimente um banquete hangi, preparado no solo fumegante pelo povo Te Arawa, faça um passeio em uma autêntica vila maori pré-europeia ou presenteie-se com uma terapia de spa. Se aventura é o seu negócio, Rotorua tem várias atrações para você obter uma dose de adrenalina; desde pára-quedismo a um dos melhores circuitos de ciclismo de montanha do mundo.

 

Taupo

É uma cidade menor que Rotorua e, fica à beira de um lago belíssimo. Tem muitas atividades turísticas, termais, passeios interessantes no lago, cachoeiras e esportes radicais para todos os gostos.

O lindo Lake Taupo é, na verdade, um enorme vulcão que conta uma história impetuosa. Sua mais recente erupção, em 181 d.C., foi forte o suficiente para mudar a aparência do céu da Europa e da China. De acordo com a lenda maori, o lago é o coração pulsante do peixe de Maui.

A cidade também serve como base para os visitantes que gostam de pescar trutas, esquiar em Mount Ruapehu e explorar os fenômenos geotérmicos locais. Alguns dos passeios populares de Taupo incluem Huka Falls, caminhadas geotérmicas, uma fazenda de camarão, cruzeiros no lago e expedições guiadas de caiaque para ver as gravuras rupestres de Minas Bay. Algumas acomodações em Taupo oferecem uma piscina de spa naturalmente aquecida.

 

Skyline Rotorua

Skyline Rotorua

Rangitoto Island

Rangitoto Island

Mount Ruapehu

Mount Ruapehu

Lake Taupo

Lake Taupo

Bay of Plenty

Bay of Plenty

Wellington

 

A segunda maior cidade e capital da Nova Zelândia. Bem agitada com bares, restaurantes, lojas comerciais etc.

 

Oriental Bay é uma praia de areia dourada situada dentro da cidade de Wellington, vale a pena passar uma parte do dia nela só relaxando. Visite os vários museus, galerias de arte e assista peças teatrais que fazem com que a cidade tenha um cenário cultural vibrante.

Se você gosta de atividades ao ar livre, Wellington oferece atividades de aventura que proporcionam grandes emoções como ciclismo de montanha e canoagem no mar, bem como lindas trilhas ao redor do porto e das colinas circundantes. Makara Peak é a melhor trilha a fazer na cidade.

 

Wellington é uma cidade vibrante com seus delicatessens, cafés e restaurantes, e valoriza a culinária gourmet e os bons vinhos. Conhecida como a capital da gastronomia da Nova Zelândia, Wellington é famosa por seus bares escondidos, cafés peculiares, restaurantes premiados e excelente café. Siga para Courtenay Place ou Cuba Street para curtir a boemia.

 

Wellington também é ponto obrigatório para uma aventura nas melhores regiões produtoras de vinho da Nova Zelândia.  Marlborough, Wairarapa e a Hawkes' Bay estão a apenas algumas horas de carro ou de balsa de Wellington e proporcionam experiências vinícolas inesquecíveis.

Wellington

Wellington

Na Ilha do Sul

 

Queenstown

Essa é a mais turística de todas, não só pela beleza impressionante da cidade em si, do seu lago, e das montanhas ao redor. Atividades é o que não falta, e oferece tanto para turistas tradicionais, quanto para os aventureiros e radicais.

 

Localizada às margens do Lake Wakatipu de águas cristalinas situado entre montanhas. A paisagem do lago e das montanhas faz com que o local seja adequado para todos os tipos de aventuras. Há oportunidades para a prática de esqui no inverno e atividades como bungee jump, pára-quedismo, canyon swinging, passeio de barco a jato, passeios a cavalo e rafting em rio durante todo o ano.

 

Para os menos aventureiros, experimente uma das várias trilhas de passeios e caminhadas, excursões turísticas ou presenteie-se com tratamentos de spa, compras em butiques e boa comida e vinhos.


Saia de Queenstown para ver a impressionante paisagem de Central Otago se revelar à sua volta. Se você for fã de O Senhor dos Anéis, reconhecerá muitas das locações da Terra Média aqui. Visite o Lakes District Museum. A uma hora de Queenstown na ponta norte do Lake Wakatipu está localizado o povoado de Glenorchy e Paradise Valley.

 

Christchurch

Maior cidade da Ilha do Sul e com aeroporto internacional a torna uma das cidades mais visitadas da ilha. Com uma bela catedral na principal praça e um lindo Jardim Botânico. Reservas, parques e belos campos de golf se espalham pela cidade.

Christchurch é uma cidade organizada, charmosa, com amáveis prédios neogóticos e igrejas restauradas. Cafés na calçada ao longo do Avon River. Bondinhos restaurados trafegam no centro da cidade e belos centros comerciais com variadas lojas, são o retrato da maior cidade da Ilha Sul. Os Cantabrians, como as pessoas desta província são conhecidas, adoram rugby.

 

Te Anau

Um dos lugares mais bonitos no mundo se você tiver a sorte do dia estar bonito, pois chove muito na área. Os fiords, as cachoeiras caindo no mar, o passeio de barcos pelos fiords, além da estrada em si, são lindos.

Situado à beira do segundo maior lago da Nova Zelândia, a cidade de Te Anau é a principal base de visitantes para o Fiordland National Park. No Centro de Visitantes do Departamento de Conservação, você pode organizar passeios pelas trilhas de Milford, Routeburn ou Kepler. Há muitos lugares para ficar, mas é interessante reservar com antecedência na alta temporada.

Há muitas opções de restaurantes. Além das caminhadas, há opções de atividades locais populares como cruzeiros em lago, canoagem e expedições às cavernas Te Anau Glowworm. O museu tem um acervo importante da história maori e européia da região. Há também um parque de animais selvagens especializado em aves nativas. 

 

Mt. Cook

A pequena cidade na base da maior montanha da Nova Zelândia oferece poucos atrativos em termos de cidade, mas a paisagem ao redor é espetacular. Os lagos e a cordilheira de montanhas são de tirar o fôlego. Aoraki Mount Cook é a maior montanha da Nova Zelândia, com uma altura de 3.754 metros.

Aos pés da montanha está situada a vila de Mount Cook, um refúgio confortável em uma das áreas mais implacáveis da Nova Zelândia. Em todos os lados, os Southern Alps arranham o céu. Mesmo no verão o tempo pode mudar em um piscar de olhos. A região fica a apenas 44 quilômetros da costa, portanto, as tempestades podem chegar de repente do Mar de Tasman, criando condições perigosas aos alpinistas.

 

Fox Glaciers

A acolhedora cidade de Fox Glacier é indicado para trilhas, caminhadas e vôos nas geleiras.

Fox Glacier abrange a geleira e a vila vizinha. Como seu gêmeo, Franz Josef, a geleira desce de Southern Alps até uma floresta temperada a apenas 300 metros acima do nível do mar. Para ver a geleira deve-se contratar um guia local. Próximo ao Fox Glacier fica o lindo Lake Matheson, um dos lagos mais fotografados da Nova Zelândia. Em um dia claro, ele reflete o Mount Cook. O vilarejo de Fox Glacier oferece uma boa variedade de acomodações e lojas.