Fotos & Cidades

A emoção através das mais belas fotos
"The emotion through the most beautiful pictures".

 

Todas as nossas fotos expressam a nossa emoção de estar em diversas cidades, conhecer a história, compartilhar alegrias, viver como fossemos moradores... Amamos as nossas viagens!

 

"All our photos express our excitement of being in different cities, learn the history, share joys, live like we were locals ... We love our trips!"

Cities and Photos

Big Ben
Big Ben

Badaladas fora dos períodos habituais Em 15 de fevereiro de 1952 tocou 56 vezes, todos os minutos durante o funeral do rei Jorge VI, falecido com 56 anos de idade. Em 27 de Julho de 2012 tocou durante 3 minutos (das 8h12 às 8h15) para anunciar a abertura dos Jogos olímpicos 2012. Foi a primeira vez que o sino tocou fora de sua programação normal desde o funeral do Rei Jorge VI, em 1952.

press to zoom
City Hall
City Hall

press to zoom
Roupell Street
Roupell Street

press to zoom
Big Ben
Big Ben

Badaladas fora dos períodos habituais Em 15 de fevereiro de 1952 tocou 56 vezes, todos os minutos durante o funeral do rei Jorge VI, falecido com 56 anos de idade. Em 27 de Julho de 2012 tocou durante 3 minutos (das 8h12 às 8h15) para anunciar a abertura dos Jogos olímpicos 2012. Foi a primeira vez que o sino tocou fora de sua programação normal desde o funeral do Rei Jorge VI, em 1952.

press to zoom
1/25

Cidade de Londres

Inglaterra

 

Londres é uma grande metrópole e, como toda grande metrópole tem seus problemas. Mas Londres é deslumbrante! Com seus jardins, cultura, museus, teatros, monumentos e claro... Pubs, tornam esta cidade encantadora. 

 

Para conhecer o que Londres tem a oferecer, o turista necessitará de pelo menos  dez dias e mesmo assim não conhecerá tudo que está à disposição do turista.

 

O que é quase uma obrigação para ver em Londres:

 

Abadia de Westminster

Catedral de St. Paul

Catedral de Westminster

Museu Britânico

Museu de Cera Madame Tussaud

National Gallery

Globe Theatre

Haymarket Theatre

Royal Albert Hall

Royal Opera House

Teatro de Sua Majestade

Palácio de Buckingham

Palácio de Kensington

Palácio de Westminster

Palácio de St. James

Torre de Londres

Admiralty Arch

Big Ben

Charing Cross

Coluna de Nelson

Victoria Memorial

Tower Bridge

London Eye

Parques Reais de Londres

 

Por isso é quase impossível conhecer Londres com menos de dez dias.

Vá e curta esta aventura!

Arco do Triunfo
Arco do Triunfo

press to zoom
Um dia de Outubro em Paris
Um dia de Outubro em Paris

press to zoom
Ponte D'Iena - Cineaqua
Ponte D'Iena - Cineaqua

press to zoom
Arco do Triunfo
Arco do Triunfo

press to zoom
1/19

City of London

England

 

London is a big city and, like every big city has its problems. But London is stunning! With its gardens, culture, museums, theaters, monuments, and of course ... Pubs, make this charming city.

To know that London has to offer, visitors will need at least ten days and still not know everything that is available to the tourist.

 

What is almost a must to see in London : Westminster Abbey, Cathedral of St. Paul, Westminster Cathedral, British Museum, Wax Museum Madame Tussaud, National Gallery, Globe Theatre, Haymarket Theatre, Royal Albert Hall, Royal Opera House, Her Majesty's Theatre, Buckingham Palace, Kensington Palace, Palace of Westminster, St. James's Palace, Tower of London, Admiralty Arch, Big Ben, Charing Cross, Nelson's Column, Victoria Memorial, Tower Bridge, London Eye, Royal Parks of London.

 

So it is almost impossible to know London with less than ten days .Go and enjoy this adventure!

Paris

France

 

Paris, city of light ! Famous for being the center of revolution and reinvention , it attracts the classy vibe of its streets and monuments. After all, who never dreamed of being in front of the imposing Eiffel Tower?

 

Mistake to think that Paris is considered the City of Lights just because of the amount of lamps or the pioneering electricity. But where did the nickname bright Parisian? Simple: the Enlightenment .

 

Considered also as the city of love, Paris has a good climate for couples. Everything in Paris is romantic. The restaurants , the sights and even the alleys of the streets, with their bars of various types and tables to dine by candlelight , to share good wine and toast to love.

 

What to see in Paris? - Prepare yourself , because Paris has more than 200 museums just for starters. Plan your trip to Paris in advance and to spend at least ten days.

 

The list is huge: museums, churches, parks, shopping, theme parks, monuments, historic buildings, cultural centers, shows, events, tours, castles, palaces, gardens. There will never be enough time to get to know Paris. Much of the big attractions are along the Seine - The Eiffel Tower, Saint - Chapelle, the Louvre, Musée d' Orsay, Hotel des Invalides, Notre Dame Cathedral and Pont Neuf. However, be sure to explore its great galleries and shops offering major brands, charming squares, monuments such as the Arc de Triomphe and the bohemian Montmartre district.

 

Do not forget to visit: The Notre - Dame, the Louvre, the Invalides, Pont Alexandre III, the Grand Palais, the Quai Branly Museum, Eiffel Tower and o Trocadéro.

 

Found in the Île de la Cité several ancient monuments and symbolic. The Notre - Dame Cathedral in Gothic style, it is the symbolic center of Paris, from which distances are measured from the highways of France. The former Conciergerie palace was the seat of royal power until the reign of Charles V, in the second half of the fourteenth century. The Sainte - Chapelle, built near the Conciergerie, is considered a masterpiece of Gothic architecture . The Pont Neuf, at the western end of the island and dating from the late sixteenth century, is the oldest intact bridge of Paris.

 

Several monuments of classical style also leave their mark in the center of Paris. The chapel of the Sorbonne in the heart of the Latin Quarter, was built in the early seventeenth century. The Louvre, the royal residence, was embellished in the seventeenth century and reworked many times since. The Hotel des Invalides , with its famous golden dome , was erected in the late seventeenth century in the suburbs of the city by Louis XIV, who was eager to provide a hospital for wounded soldiers. The Arc de Triomphe, the Palais Garnier (built since the end of the Second Empire until the beginning of the Third Republic which houses the Opera de Paris) and the Eiffel Tower (Building "provisional" built by Gustave Eiffel for the Universal Exhibition of 1889, but that never came to be scrapped). The tower has become the emblem of Paris, visible from most of the city's neighborhoods and even the nearby suburb .

 

Paris ... Well worth knowing. Go, have fun, enjoy this story!

Paris

França

 

Paris, cidade luz! Famosa por ser centro de revoluções e reinvenções, ela atrai pela vibração elegante de suas ruas e monumentos. Afinal, quem nunca sonhou em estar em frente da imponente Torre Eiffel? 


Engana-se quem pensa que Paris é considerada a Cidade das Luzes só por causa da quantidade de lâmpadas ou pelo pioneirismo em eletricidade. Mas de onde veio o apelido luminoso parisiense? Simples assim: do Iluminismo.

 

Considerada também como a cidade do amor, Paris tem um bom clima para os casais. Tudo em Paris é romântico. Os restaurantes, os pontos turísticos e até as vielas das ruas, com seus bares dos mais variados tipos e mesas para jantar à luz de velas, para compartilhar um bom vinho e brindar ao amor.

 

O que ver em Paris? - Prepare-se, pois Paris tem mais de 200 museus só para começar. Planeje sua viagem à Paris com antecedência e pelo menos para passar uns dez dias. 

 

A lista é enorme: museus, igrejas, parques, compras, parques temáticos, monumentos, construções históricas, centros culturais, shows, eventos, passeios, castelos, palácios, jardins. Nunca haverá tempo suficiente para conhecer Paris. Boa parte das grandes atrações estão ao longo do Rio Sena - A Torre Eiffel, Saint-Chapelle, Museu do Louvre, Museu d'Orsay, Hotel des Invalides, Catedral de Notre Dame e Ponte Neuf. Porém, não deixe de explorar as suas grandes galerias e lojas que oferecem as grandes grifes, praças charmosas, monumentos como o Arco do Triunfo e o boêmio bairro de Montmartre.

 

Não deixem de visitar: A Notre-Dame, o Louvre, os Invalides, a Ponte Alexandre III, o Grand Palais, o Museu do Quai Branly, a Torre Eiffel e oTrocadéro.

 

Encontramos na Île de la Cité vários monumentos antigos e simbólicos. A Catedral Notre-Dame, de estilo gótico, ela é o centro simbólico de Paris, a partir do qual medem-se as distâncias das rodovias da França. O antigo palácio da Conciergerie foi a sede do poder real até o reino de Carlos V, na segunda metade do século XIV.  A Sainte-Chapelle, construída perto da Conciergerie, é considerada uma obra-prima da Arquitetura gótica. A Pont Neuf, na extremidade ocidental da ilha e datando do fim do século XVI, é a mais velha ponte intacta de Paris.

 

Vários monumentos de estilo clássico igualmente deixam sua marca no centro de Paris. A capela da Sorbonne no coração do Quartier Latin, foi erguida no início do século XVII. O Louvre, residência da realeza, foi embelezado no século XVII e retocado muitas vezes mais desde então. O Hotel des Invalides, com seu famoso domo dourado, foi erigido no fim do século XVII nos subúrbios da cidade por Luís XIV, que estava ansioso por oferecer um hospital para soldados feridos.  O Arco do Triunfo, o Palácio Garnier (construído desde o fim do Segundo Império até o início da Terceira República e que abriga a Ópera de Paris) e a Torre Eiffel (construção "provisória" erguida por Gustave Eiffel para a Exposição Universal de 1889, mas que nunca chegou a ser desmantelada). A torre virou o emblema de Paris, visível da maioria dos bairros da cidade e até mesmo dos subúrbios próximos.

 

Paris... Vale muito a pena conhecer. Vá, divirta-se, curta essa história!

Praça do Comércio
Praça do Comércio

press to zoom
Pelas ruas
Pelas ruas

press to zoom
Oceanário de Lisboa - Bela Vista.jpg
Oceanário de Lisboa - Bela Vista.jpg

press to zoom
Praça do Comércio
Praça do Comércio

press to zoom
1/15

Lisboa

Portugal

 

A primeira coisa que você percebe quando se chega a Lisboa é o aeroporto. O Aeroporto da Portela é moderno, confortável e tem seu charme. Pois bem, se preferir pegue um taxi no próprio aeroporto e siga para seu hotel para deixar as bagagens.

 

A capital lusitana é fantástica, encanta, o deixa apaixonado com vontade de morar lá!

 

Em Lisboa você terá todas as facilidades de uma grande metrópole com o charme de séculos passados. Vestuário, bebidas, souvenirs... É tudo muito acessível. E o Rossio?! Lugar fantástico e no Centro de Lisboa, de onde você pode ir a qualquer lugar do País através de transporte público, além de ficar no meio dos acontecimentos na capital portuguesa.

 

Passe em Lisboa pelo menos 4 noites. Não é exagero, 4 noites serão pouco, mas dá para curtir bastante. Aproveite e aprecie na Calçada do Carmo um belo café. Depois que deixarem as bagagens explore ao máximo a Baixa Lisboeta:

 

  • Praça do Rossio;

  • Calçada do Carmo;

  • Museu de São Roque;

  • Estação de carrinhos de Ferro do Rossio;

  • Largo do Regedor;

  • Portas de Santo Antão;

  • Praça Restauradores;

  • Avenida da Liberdade e seus monumentos a céu aberto;

  • Largo Martim Muniz;

  • Rua Augusta com seu calçadão perfeito! – Prepara-se para comprar, comprar e comprar. Nesta rua estão localizados os melhores cafés de Lisboa e suas lojas para todos os tipos de compras. Lembra, com muito mais glamour, a Calle Florida em Buenos Aires;

  • Praça do Comércio – Ótima para apreciar a visão maravilhosa do Tejo, as margens da Av. Infante D. Henrique;

  • Visite o Museu do Fado na Rua Cais de Santarém;

  • Praça da Figueira;

  • Castelo de São Jorge - Símbolo da capital, não deixe de ir. Pegue na Praça da Figueira ou em qualquer outro ponto, o Eléctrico (bonde) Carreira nº 12, pois ele é circular;

  • Torre de Belém - Dispensa comentários não é?!

  • Mosteiro dos Jerónimos - Simplesmente magnífico! 

  • Monumento aos Descobridores.

 

Bem, nesta altura você já deve ter andado bastante e visto muita coisa, certo? Errado! Nem começou a diversão por Lisboa, ainda tem muito mais. Na visitação ao  Castelo de São Jorge, almoce nos restaurantes próximos e aproveite a vista do alto, com a maravilhosa visão do Tejo ao fundo. Recomendo o Restaurante Farol de Santa Luzia.

 

Siga para até a Rua Calçada do Combro, encontre o nº 58 e curta um final de tarde no “PARK” Silo Automóvel, que é um terraço-bar. “O PARK é um verdadeiro jardim suspenso, com as mesas e cadeiras de madeira, rodeadas de canteiros cheios de verde e algumas árvores que, à noite, se iluminam. O jazz, o funk e o soul embala o ambiente, enquanto olha-se a (fantástica) vista, com a ponte sobre o Tejo ao fundo. O cardápio é vasto: cocktails, com e sem álcool, cerveja, vinho, sangria, espumantes, aperitivos, destilados. E, se a fome apertar, hambúrgueres de atum algarvio, porco alentejano, vaca barrosã, frango do campo ou bacalhau, em pão de alfarroba, acompanhado por um cartucho de batatas fritas às rodelas. Tudo a preços acessíveis ou como dizem os Lusitanos: “preços bem simpáticos”. À medida que o Sol vai descendo sobre o telhado da Igreja de Santa Catarina, as mesas vão se enchendo. Mas há muito espaço onde ficar afinal são 500 metros quadrados de área útil. Difícil, mesmo, é ir embora – Dica da Revista Viagem e Turismo e SAPO.pt (http://visao.sapo.pt)”.

 

Se você for no inverno, a dica de final de tarde é ficar nas praças com seus cafés quentinhos ou até se aventurar e passar um pouquinho de frio na beira do Tejo. O Inverno em Lisboa pode ter temperaturas que variam de -3° a 14°. À noite descanse um pouco no Hotel e saia por volta das 21 horas. Uma boa dica é curtir uma noite romântica ao som do Fado. Existem várias casas de fado em Lisboa, mas se você optou em ficar no Rossio, recomendo o Café Nicola (Rua 1º de Dezembro), tem um ótimo show de fado. Ou o Restaurante A Lota na Rua das Portas de Santo Antão e se gostar de bacalhau, experimente o famoso Bacalhau ao Grelo!

 

Se for a primeira vez em Lisboa, faça um city tour! O City Sightseeing (ônibus turístico vermelho e aberto) tem a vantagem você paga somente € 22,50/pessoa e tem direito a andar quantas vezes quiser em um período de 48 horas ou pegue o Yellow Bus da Carristur (Sightseeing) ônibus amarelinhos, que passam por lugares maravilhosos de Lisboa, mas você terá obrigação de descer nas paradas, pois não há como resistir aos encantos de Lisboa.

 

Mais dicas acesse:  https://www.facebook.com/groups/malaparadois/ ou nossa seção Dicas/Tips

Lisboa

Portugal

 

The first thing you notice when arriving at Lisbon's airport. Portela Airport is modern, comfortable and has its charm. Well, if you prefer to take a taxi at the airport and drive to your hotel to drop off luggage.The Lusitanian capital is fantastic, charming, passionate lets you willing to live there!In Lisbon you will have all the facilities of a big city with the charm of past centuries. Clothing, drinks, souvenirs ... It's all very affordable. And Rossio? Fantastic place and the center of Lisbon, where you can go anywhere in the country via public transport, besides being in the middle of the events in the Portuguese capital.Pass in Lisbon at least 4 nights. It is no exaggeration, 4 nights will be little, but you can enjoy a lot. And indulge in a beautiful Promenade Carmo coffee. After leaving the luggage explore the most of Baixa Lisbon:

 

  • Rossio Square;

  • Walk of Carmel;

  • Museum of San Roque;

  • Carts Rossio Railway Station;

  • Largo Regedor;

  • Portas de Santo Antao;

  • Restaurateurs Square;

  • Avenida da Liberdade and monuments in the open;

  • Largo Martim Muniz;

  • Augusta Street promenade with its perfect! - Prepare to buy, buy and buy. This street cafes are located the top of Lisbon and its stores for all types of purchases. Remember, with more glamor, Calle Florida in Buenos Aires;

  • Commerce Square - Great for enjoying the wonderful view of the Tagus, the margins of Avenida Infante D. Henry;

  • Visit the Fado Museum in Quay Street Santarém;

  • Praça da Figueira;

  • Castelo de São Jorge - Symbol of capital, do not let go. Take in Figueira Square or anywhere else, the Tram (streetcar) Career No. 12 because it is circular;

  • Belem Tower - Exemption comments is not it?

  • Jeronimos Monastery - Simply beautiful!

  • Monument to the Discoverers.

 

Well, this time you have probably walked a lot and seen a lot, right? Wrong! Neither the fun began in Lisbon, has much more. Visitation at the Castle of São Jorge, have lunch at nearby restaurants and enjoy the view from the top, with the wonderful view of the Tagus to the bottom. Recommend the Lighthouse Restaurant Santa Luzia. Follow up to the Walk Street Combro, find No. 58 and short late afternoon in " PARK " Car Shiloh, which is a terrace bar. " The PARK is a real hanging garden with tables and wooden chairs, surrounded by flowerbeds full of green and some trees at night, light up.  Jazz , funk and soul packs the environment while looking her (fantastic) view, with the bridge over the Tagus in. The menu is vast: cocktails with and without alcohol, beer, wine, sangria, sparkling wines, aperitifs, spirits. And if hunger shake, tuna burgers Algarve, Alentejo pig, barrosã cow, chicken or cod Field in carob bread, accompanied by a chart fried sliced ​​potatoes. All at affordable prices or as the Lusitanians say: "well friendly prices. "As the sun goes down on the roof of the Church of Santa Catarina, the tables will be filled. But there is plenty of space to stay after all are 500 square meters of floor area. Difficult, even, is to go away - Hint Magazine Travel and Tourism SAPO.pt ( http://visao.sapo.pt )".

 

If you go in winter, late afternoon tip is to stay in the squares with your warm up or venture out and spend a little cold in the Tagus cafes. Winter Lisbon may have temperatures ranging from 3 ° to 14 °. At night some rest in the hotel and get off around 21 o'clock. A good tip is to enjoy a romantic night to the sound of Fado. There are several fado houses in Lisbon, but if you chose to stay at Rossio, recommend the Café Nicola (Street 1st December), has a great show of fado. Restaurante A Lota or on Rua das Portas de Santo Antao and if you like cod, try the famous Cod to Grelo!

 

If this is the first time in Lisbon, take a city tour! The City Sightseeing (red and open tourist bus) has the advantage that you only pay € 22.50 / person has the right to walk as many times as you want in a 48 hour period or take the Yellow Bus Carristur (Sightseeing) amarelinhos bus, which undergo wonderful places Lisbon, but you have no obligation to go down the charts, there is nothing to resist the charms of Lisbon. More tips visit: https://www.facebook.com/groups/malaparadois/ or our section Dicas/Tips

Sob as muralhas... Mais um belo visual.jpg
Sob as muralhas... Mais um belo visual.jpg

press to zoom
Porta da Vila - Placa
Porta da Vila - Placa

press to zoom
Andando por Óbidos
Andando por Óbidos

press to zoom
Sob as muralhas... Mais um belo visual.jpg
Sob as muralhas... Mais um belo visual.jpg

press to zoom
1/27

Óbidos

Portugal

 

A pequena joia da realeza de Portugal. A História é tão bonita quanto o lugar. Óbidos é uma das vilas mais lindas e preservadas de Portugal. Em parte porque a trajetória desta cidadela protegida por uma alta murada de pedra é fortemente ligada à nobreza desde o século XIII, quando o rei Dinis se casou com Isabel de Aragão. Entre os presentes que o monarca deu à mulher estava... a vila de Óbidos inteirinha. A tradição de ser dote real se estendeu até o século XIX.

 

Era uma manhã ensolarada, mas fria, no começo inverno português, saímos do hotel às 6 da manhã em Lisboa. O perfume das castanhas assando na brasa já tomava conta do ar. Da janela do taxi, com minha esposa Flavia Ghelli e com meu amigo português, o taxista João, acompanhei a mudança da paisagem: deixamos Lisboa e o cenário urbano para trás e, de repente, dos dois lados da estrada, há vinhedos e mais vinhedos - com folhas que começam a ganhar tons avermelhados, uma beleza. Em pouco mais de uma hora de viagem, com algumas paradas pelo caminho, já estamos na entrada de Óbidos. O passeio é uma das melhores escapadas que podemos fazer a partir da capital portuguesa. 

 

A cidadela a 87 quilômetros ao norte de Lisboa é um brinco, uma joia medieval. Só não faça como muitos turistas que visitam Óbidos a partir da capital portuguesa em excursões cansativas combinadas a outras atrações da região, como os mosteiros de Alcobaça e de Batalha, e o Santuário de Fátima. A vila de Óbidos merece, no mínimo, um dia inteiro dedicado a ela. Porque é preciso muita calma para saborear a cidade, seu casario precioso, sua gastronomia, seus vinhos e suas histórias. A entrada principal de Óbidos, É imponente. Ao atravessar o arco de pedra parece que viajamos no tempo (com o perdão do lugar comum). Muito pouco mudou nas ruas intramuros desde o século XIV, época em que foi finalizada a fortificação cuja origem é mourisca, anterior ao século XII, quando os árabes foram expulsos dali. Não só o cenário, mas também são antigos os ofícios de parte da população que ainda vive do artesanato. Para os que viajam por Portugal de carro, Óbidos também pode servir de base para visitas às principais cidades da Estremadura e do Ribatejo, como Tomar, Fátima, Alcobaça, Batalha e Peniche. É também ponto estratégico para explorar as belezas naturais da região: está a poucos quilômetros da Lagoa d'Óbidos, do Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros, e também de Peniche, de onde zarpam os barcos para as Ilhas Berlenga, a 12 quilômetros da costa, santuário de aves e peixes. A muralha que virou mirante para turistas, avista-se toda a cidadela. O propósito original era permitir o rápido deslocamento dos soldados que tomavam conta da fortificação. Mas hoje são os turistas que usam o caminho que acompanha todo o trajeto da muralha de pedra que protege Óbidos, com 1,5 quilômetro de extensão. Pelo alto é a melhor maneira de se apreciar a cidadela de arquitetura caprichada. Logo depois de entrar pelo portão sul, o acesso principal, também chamado de Porta da Vila, basta subir a escada de pedras, à esquerda, para começar o passeio ao redor de Óbidos. Dali é possível avistar o movimento de turistas na Rua Direita, o principal corredor comercial, e muitas torres, tanto as do castelo, ao fundo, quanto as das 14 igrejas e capelas..

Óbidos

Portugal

 

A little jewel of royalty of Portugal. History is as beautiful as the place. Obidos is one of the most beautiful and unspoiled villages of Portugal. Partly because the history of this citadel protected by a high walled stone is strongly linked to the nobility since the thirteenth century, when King Dinis married Isabella of Aragon. Among the gifts that the monarch gave the woman was ... the entire town of Obidos. The tradition of being real dowry lasted until the nineteenth century.

 

It was a sunny but cold morning in early winter Portuguese, left the hotel at 6 am in Lisbon. The scent of chestnuts roasting over coals already took care of the air. From the taxi window, with my wife Flavia Ghelli and portuguese, with my friend John the cabbie, followed the changing landscape: left Lisbon and the urban landscape behind and suddenly, on both sides of the road, there are vineyards and more vineyards - with leaves begin to gain reddish tones, a beauty. In just over an hour's drive, with a few stops along the way, we are already at the entrance of Obidos. The tour is one of the best getaways we can do from the Portuguese capital.

 

The Citadel 87 kilometers north of Lisbon is an earring, a medieval gem. Just do not make as many tourists that visit Obidos from the Portuguese capital in strenuous excursions combined with other area attractions such as the monasteries of Alcobaça and Batalha and Fatima Shrine. The town of Obidos deserves at least a full day dedicated to her. Because it takes a lot of calm to enjoy the city, its beautiful houses, its cuisine, its wines and their stories. The main entrance of Obidos, is impressive. Passing through the stone arch seems that travel in time (pardon the cliché). Very little has changed in the streets Intramural since the fourteenth century, when it was finished fortification whose origin is Moorish, before the twelfth century, when the Arabs were expelled from there. Not only the scenery, but also the ancient crafts of the population that still lives craft. For those traveling by car Portugal, Obidos can also serve as a base for visits to major cities in Estremadura and Ribatejo, as Tomar, Fatima, Alcobaca, Batalha and Peniche. It is also a strategic point for exploring the natural beauty of the region: it is a few miles from d' Obidos Lagoon, the Serra de Aire and Lamps Natural Park, and also Peniche, where boats set sail for Berlenga Islands, 12 kilometers the coast, fish and bird sanctuary. The wall turned lookout for tourists to see the whole citadel. The original purpose was to enable the rapid deployment of soldiers who took care of fortification. But today is the tourists who use the path that follows the entire path of the stone wall that protects Obidos, 1.5 kilometer long. At the top is the best way to enjoy the citadel of neat architecture. Soon after entering the south gate, the main entrance, also called Porta da Vila, just climb the ladder of stones, left to start walking around Obidos. From there one can see the movement of tourists on Straight Street, the main commercial corridor, and many towers, both the castle in the background as those of 14 churches and chapels ...

O Douro
O Douro

press to zoom
O charme
O charme

press to zoom
Para o Porto - Estação Oriente
Para o Porto - Estação Oriente

press to zoom
O Douro
O Douro

press to zoom
1/23

Porto

Portugal

 

No Porto e Norte nasceu Portugal e a rica herança cultural da região não deixa ignoradas tão nobres e antigas origens.

 

O Porto, cidade Patrimônio Mundial, é a grande porta de entrada e pode ser ponto de partida para uma viagem pela diversidade natural e cultural da região. É conhecido pelo vinho que de lá parte para todo o mundo, mas também pela Escola de Arquitetura, onde saíram os nomes de Álvaro Siza Vieira e Souto de Moura, ambos Prêmios Pritzker. E ainda por um patrimônio que sabe combinar a antiguidade de igrejas e monumentos, como a Sé ou a Igreja de S. Francisco, com a contemporaneidade de edifícios marcantes como a Casa da Música, o Museu de Serralves e outros.O rio Douro atravessa a região. Entra em Portugal apertado entre as ravinas e montanhas do interior para percorrer toda a paisagem do Patrimônio Mundial onde se cultivam os vinhos do Porto e do Douro. Ali se cruza o vinho que segue até às Caves de Gaia e os cruzeiros que visitam a região.E por falar em Gaia... É bem pertinho do Porto, basta atravessar a ponte Luis I.

 

Porto

Portugal

 

Porto and Northern Portugal was born and the rich cultural heritage of the region leaves ignored as ancient and noble origins.

 

Porto, World Heritage city, is the large front door and can be a starting point for a journey through the natural and cultural diversity of the region. It is known by wine there part for the whole world, but also from the School of Architecture, where the names came out of Álvaro Siza Vieira and Souto de Moura, both Pritzker Prizes. And on a heritage that knows how to combine the ancient churches and monuments, such as the Cathedral or the Church of S. Francisco, with striking contemporary buildings like the Casa da Música, Serralves Museum and others.The Douro river crosses the region. Back in Portugal tight between ravines and the interior mountains to traverse the entire landscape of the World Heritage which are cultivated wines of Porto and the Douro. Ali crosses the wine that goes down to the cellars of Gaia and cruises visiting the region. And speaking of Gaia ... It is very close to the port, just cross the bridge Luis I.

 

Um belo Vinho do Porto em Gaia
Um belo Vinho do Porto em Gaia

press to zoom
Taylor
Taylor

press to zoom
Passeio pelo Douro
Passeio pelo Douro

press to zoom
Um belo Vinho do Porto em Gaia
Um belo Vinho do Porto em Gaia

press to zoom
1/39

Vila Nova de Gaia

Portugal

 

Vila Nova de Gaia é um município português no Distrito do Porto, Região Norte e sub-região do Grande Porto. Pertence ainda à Grande Área Metropolitana do Porto.A cidade está localizada na margem sul da foz do rio Douro. As caves do famoso vinho do Porto ficam localizadas neste concelho.Formada originalmente a partir de duas povoações distintas, Gaia e Vila Nova, foi elevada a cidade a 28 de Junho de 1984. A ligação à cidade vizinha do Porto é particularmente forte, e não apenas através da partilha do património comum do Vinho do Porto: no passado as famílias burguesas e nobres do Porto tinham em Vila Nova de Gaia quintas e casas de férias. Devido ao forte crescimento económico e melhoria das comunicações com a margem norte nas últimas décadas, Vila Nova de Gaia progressivamente acolheu população que trabalha diariamente no Porto.Por curiosidade, Vinhos do Porto são de Vila Nova de Gaia, onde se localizam as Caves. São magnificas! Tire um tempo e visite todas! Prove cada vinho, os preços variam de cave para cave, mas vale a pena. Os ingressos custam em torno de 5 euros com prova de vinho por pessoa. CÁLEM, RAMOS PINTO, PORT FERREIRA, OFFLEY, REAL COMPANHIA VELHA, SANDEMAN, W. & J. GRAHAM, WIESE & KROHN etc.

 

 

 

Vila Nova de Gaia

Portugal

 

Vila Nova de Gaia is a Portuguese municipality in the district of Porto, Northern Region and sub​​-region of Greater Porto. Still belongs to the Greater Metropolitan Area of Porto. The city is located on the south bank of the Douro River. The cellars of the famous Port wine are located in this county. Originally formed from two distinct, Vila Nova Gaia and villages, became a city on 28 June 1984. The connection to the nearby city of Porto is particularly strong, and not just by sharing the common heritage of Port: Last bourgeois and noble families had in the Port Vila Nova de Gaia farms and homes. Due to strong economic growth and improved communications with the northern border in recent decades, Vila Nova de Gaia progressively welcomed people working daily in Porto. Out of curiosity, Ports are of Vila Nova de Gaia, where there are the Caves. They are magnificent! Take time and visit all! Taste each wine prices range from cave to cave, but worth it. Tickets cost around 5 euros with wine tasting per person. Calem, RAMOS PINTO, PORT Ferreira, Offley, Real Companhia Velha , Sandeman, W. & J. GRAHAM, WIESE & Krohn etc.

 

Curiosities: No further Cave of port wine with Portuguese owners. In the mid-seventeenth century the English acquired almost all of them because of the crisis in Portugal. The Croft was the first company to export port, followed by other English and Scottish companies. Vila Nova de Gaia is an unforgettable ride! If you are staying in Porto, cross the Luis I Bridge and unhurried stroll will by Gaia and enjoy the beautiful accompany cooking a nice port wine!

Curiosidades: Não existe mais nenhuma Cave de vinho do Porto com donos portugueses. Nos meados do seculo XVII os ingleses adquiriram quase todas elas por causa da crise em Portugal. A empresa Croft foi das primeiras a exportar vinho do Porto, seguida por outras empresas inglesas e escocesas. Vila Nova de Gaia é um passeio inesquecível! Se ficar hospedado no Porto, atravesse a Ponte Luis I sem pressa e passeie a vontade por Gaia e curta a bela culinária acompanho de um belo vinho do Porto!

 

 

Braga - Panorâmico
Braga - Panorâmico

press to zoom
Braga
Braga

press to zoom
Braga - Igrejas
Braga - Igrejas

press to zoom
Braga - Panorâmico
Braga - Panorâmico

press to zoom
1/14

Braga

Portugal

 

Braga situa-se no coração da verdejante região do Minho, no Noroeste de Portugal, rodeada por uma paisagem de montes ondulantes e florestas. A cidade, um dos maiores centros religiosos de Portugal, é reconhecida pelas suas igrejas barrocas, pelos esplêndidos solares do século XVIII e pelos belos parques e jardins.

 

A parte antiga da cidade é solene, embora a indústria e o comércio tenham dado origem a um estilo de vida moderno, complementado pelas universidades locais, os restaurantes contemporâneos e os bares animados. Às quintas-feiras de manhã, Braga acolhe o maior mercado da região, com bancas que vendem de tudo um pouco, desde produtos frescos a cerâmicas tradicionais. A história da cidade reflete-se nas inúmeras igrejas e monumentos, entre os quais se destacam a imponente Sé Catedral e a Igreja de Santa Cruz, datada do século XVII. Numa colina a cerca de 5 km a sudeste ergue-se o Santuário do Bom Jesus do Monte, um importante local de peregrinação. Por detrás, encontra-se o Monte do Sameiro, onde uma estátua colossal de Nossa Senhora vigia atenta a cidade. Nos arredores de Braga encontra-se a Citânia de Briteiros – um impressionante local arqueológico da Idade do Ferro.Ao longo da costa de Esposende, Ofir e Apúlia encontrará belas praias. Todo o distrito é famoso pelas suas festividades e gastronomia, com receitas tradicionais que incluem bacalhau (cozinhado em centenas de formas distintas) e arroz de pato.

Braga

Portugal

 

Braga is located in the heart of the green Minho region in the Northwest of Portugal, surrounded by a landscape of rolling hills and forests. The city, a major religious centers of Portugal, is known for its baroque churches, the solar splendid eighteenth century and the beautiful parks and gardens.The old town is solemn, but industry and commerce have given rise to a modern lifestyle, complemented by local universities, contemporary restaurants and lively bars. Every Thursday morning, Gauteng has the largest market in the region, with stalls selling a bit of everything from fresh produce to traditional ceramic products. The town's history is reflected in the numerous churches and monuments, among which stand out the imposing Cathedral and the Church of Santa Cruz, dating from the seventeenth century. On a hill about 5 km south east stands the Sanctuary of Bom Jesus do Monte, an important pilgrimage site. Behind, is Mount Sameiro, where a colossal statue of Our Lady watches intently the city. Around Braga is Citânia Briteiros - an impressive archaeological site of the iron. Along the coast of Esposende, Ofir and Apulia find beautiful beaches. The entire district is famous for its festivities and cuisine with traditional recipes that include cod (cooked in hundreds of different ways) and duck rice.

Sintra

Portugal

 

Sintra é um daqueles lugares cheios de magia e mistério onde a natureza e o homem se conjugaram numa simbiose tão perfeita, que a UNESCO o classificou como Patrimônio da Humanidade.

 

Se no alto da Serra, o séc. XIX viu nascer o Palácio da Pena, fruto do sonho de um rei artista, D. Fernando de Saxe-Coburgo Gotha, as fadas da montanha vão salpicar-se de palacetes como Monserrate, envolvido na exuberância do seu parque exótico e de quintas como a Regaleira, a transportar-nos para o mundo dos símbolos iniciáticos. Andando por Sintra pode descer ao neolítico na Tholos do Monge, desfrutar dos horizontes nas muralhas do castelo dos Mouros, sentir a austeridade do Convento dos Capuchos, sensibilizar-se nos recantos do Parque da Pena, sítio de amor e exotismo. No centro histórico da vila faça um apaixonante roteiro pelo passado humano, feito de ruas labirínticas, escadinhas e arcadas.

É lindo!
É lindo!

press to zoom
Imponente
Imponente

press to zoom
O Bondinho de Sintra
O Bondinho de Sintra

press to zoom
É lindo!
É lindo!

press to zoom
1/37

No meio, descobrirá facilmente as enormes chaminés do Palácio Nacional. É a mais fascinante construção realenga de Portugal, sedutor conjunto de múltiplos gostos que lhe dão uma estranha beleza. Dentro das suas paredes vai sentir os ecos da notícia que D. Manuel I recebeu dos descobrimentos da Índia e do Brasil ou da voz de Luís de Camões recitando os "Lusíadas" para o rei D. Sebastião e ver a mais vasta e rica azulejaria mudéjar da Península Ibérica. O mais abençoado lugar de todo o globo habitável está à sua espera. Para se chegar ao Palácio da Pena em Sintra-Portugal é necessário pegar o transporte do Parque. O Transfer é muito barato e o passeio nesse pequeno ônibus/bonde é fantástico.

 

Viajamos até Sintra para ver o Palácio da Pena, considerado patrimônio da Unesco e um dos mais belos e conservados castelos do mundo, O Palácio da Pena sem nenhuma dúvida é maravilhoso. "Você é transportado para um tempo que não existe mais...".

Sintra

Portugal

 

Sintra is one of those places full of magic and mystery where nature and man have combined a symbiosis so perfect, that UNESCO recognized it as a World Heritage Site. If the top of the mountain, the century. Nineteenth birthplace Pena Palace, the result of the dream of a king artist, Ferdinand of Saxe-Coburg Gotha, the fairies will sprinkle the mountain is as Monserrate palaces, involved in exuberance of its exotic park and farms as Regaleira, to carry us into the world of initiatory symbols. Walking through Sintra can descend to the Neolithic in Tholos do Monge, enjoy the horizons in Moorish castle walls, feel the austerity of the Capuchin Convent, sensitize themselves in the nooks of Pena Park, site of love and exoticism. In the historic town center make an exciting roadmap for the human past, made ​​of winding streets, stairways and arches. In the middle, easily discover the huge chimneys of the National Palace. It is the most fascinating building realenga Portugal, seductive set of multiple tastes that give you a strange beauty. Within its walls you will feel the echoes of news that D. Manuel I received the discoveries in India and Brazil or the voice of Luis de Camoes reciting the "Lusiads" for the King Sebastian and see more vast and rich Mudejar tiles on the Iberian Peninsula.  The most blessed place of the whole habitable globe is waiting for you. To get to the Pena Palace in Sintra, Portugal is necessary to get the transport of the Park. The transfer is very cheap and the ride in this small bus / tram is fantastic.

 

We traveled to Sintra to see the Pena Palace, considered patrimony of UNESCO and one of the most beautiful and preserved castles in the world, The Pena Palace is undoubtedly wonderful. "You are transported to a time that no longer exists ...".

O Duomo de Firenze
O Duomo de Firenze

press to zoom
Firenze - Visão Michelangelo
Firenze - Visão Michelangelo

press to zoom
Netuno
Netuno

press to zoom
O Duomo de Firenze
O Duomo de Firenze

press to zoom
1/16

Firenze

Itália

 

Firenze ou Florença... Uma das mais lindas cidades do mundo! Quadros, esculturas, belezas ao seu redor, passeie pelos jardins, perca-se no tempo do Renascimento! Sonhe com a Ponte Vecchio sob o Rio Arno.

 

Ah! O maravilhoso Arno, serviu de palco de tantos talentos renascentistas. Desde o início do séc. XV até meados do séc. XVIII Florença foi governada pela família Médici, grande patrocinadora das artes, da construção de igrejas e museus.

 

A cidade é cenário de obras de grandes mestres do Renascimento, como Michelangelo, Leonardo da Vinci, Giotto, entre outros.

 

Florença foi durante muito tempo considerada a capital da moda. É considerada o berço do Renascimento italiano, e uma das cidades mais belas do mundo. Tornou-se célebre, também, por ser a cidade natal de Dante Alighieri, autor da "Divina Comédia", que é um marco da literatura universal e de onde a língua italiana moderna tem várias influências. 

Nesse poema ele descreve a cidade de Florença em muitas passagens, assim como alguns de seus contemporâneos florentinos célebres, como Guido Cavalcanti, amigo que também era poeta e ativo na vida política da cidade. Também é florentino Cimabue, o último grande pintor italiano a seguir a tradição bizantina, e responsável pela "descoberta" de Giotto. Florença, capital da TOSCANA, linda, divina, maravilhosa... Não se tem adjetivos para expressar o que esta cidade tem a oferecer ao turista. Vá, divirta-se, se perca nas ruas de Florença... Cada esquina, cada beco, cada parede... Tudo espelha cultura e história.

Firenze

Itália

 

Firenze or Florence ... One of the most beautiful cities in the world! Paintings, sculptures, beauties around, stroll through the gardens, lose yourself in time of the Renaissance! Dream of the Ponte Vecchio on the Arno River.Ah! The wonderful Arno, was the stage of many talents Renaissance. Since the beginning of the century. Until the mid-fifteenth century XVIII Florence was ruled by the Medici family, great patron of the arts, building churches and museums.The city is of great works of the Renaissance masters such as Michelangelo, Leonardo da Vinci, Giotto, among other scenario.Florence has long been considered the fashion capital. It is considered the birthplace of the Italian Renaissance and one of the most beautiful cities in the world. Became famous also for being the birthplace of Dante Alighieri, author of "The Divine Comedy", which is a landmark of world literature and where the modern Italian language has many influences.

 

In this poem he describes the city of Florence in many passages, as well as some of his contemporaries celebrated Florentines such as Guido Cavalcanti, a friend who was also a poet and active in the political life of the city. Also Florentine Cimabue, the last great Italian painter following the Byzantine tradition, and responsible for the "discovery" of Giotto. Florence, capital of Tuscany, beautiful, divine, wonderful ... Do not have adjectives to express what this city has to offer the tourist. Go, have fun, get lost in the streets of Florence ... Every corner, every alley, every wall ... It reflects culture and history. 

Fièsole

Itália

 

Nas proximidades de Florença, região da Toscana, localiza-se a pequena Fièsole. 

 

Dedique meio dia para conhecer Fièsole a partir de Florença. Fièsole é uma cidadezinha fantástica que fica tão somente há 8 km ao norte. Situada em uma colina com vista para o Vale do Arno, sua fundação data do século VII aC e é atribuída aos etruscos.

 

A área arqueológica da cidade preserva um teatro romano, que atualmente é utilizado para algumas festividades da cidade. A partir dele, você pode desfrutar as vistas panorâmicas sobre a paisagem circundante, inclusive Florença. Algumas relíquias de um templo romano podem ser apreciadas no Museu Arqueológico. Na praça central está a Catedral de São Rômulo, que remonta aos séculos XI-XIII.

 

Ao lado da Catedral está o Palácio Episcopal do século XI, que abriga também um seminário. A parte oriental da praça é ocupada por um Palacete Pretoriano, do século XIV. Entre o Palácio Episcopal e o seminário, está a Igreja e a praça de S. Garibaldi Alexander. No topo do morro está a igreja de São Francisco. Há também a casa Bandini, que abriga um Museu com fantásticas pinturas dos Sécs. XIII e XIV. 

Fièsole
Fièsole

press to zoom
Teatro Romano
Teatro Romano

press to zoom
Fièsole
Fièsole

press to zoom
Fièsole
Fièsole

press to zoom
1/6

Os trabalhos de Giovanni Boccaccio retratam diversas vezes as colinas de Fièsole, pois as considerava um lugar ideal e agradável. O Pico della Mirandola, em Fièsole, foi muito celebrado por Poliziano, frequentado por Lorenzo, o Magnífico, e a partir do Renascimento é escolhido como residência das famílias ricas de Florença. As casas que se encontram na colina são elementos de prova dessa época. A partir da segunda metade do século XIX (quando Florença se tornou a capital da Itália, 1865-1870), em Fièsole, é realizado um extenso trabalho de reconstrução e de expansão urbana, com novas residências e habitação de classes médias. A cidade, basicamente, assume a aparência de hoje. Em 1873, são encontrados os restos do teatro romano (trabalhos que ficaram sob a supervisão do Marquês Carlo Strozzi) e que também criou o sítio arqueológico e Museu (1878). No clima de renascimento e de redescoberta do século XIX, começam a fazer parte significativa na população a presença cultural de estrangeiros, em particular britânicos. Um inglês reconstruiu o Castelo Vincigliata (John Temple), que introduziu por ali a reavivação da Idade Média na arquitetura do Castelo. Muito do charme de Fièsole está vinculado, além de seus tesouros artísticos e arqueológicos, à sua beleza histórica e sua paisagem cênica. Você pode fazer passeios agradáveis e curtos para além das antigas muralhas. Em toda paisagem você verá muitos ciprestes, que foram introduzidos, segundo a tradição, pelos etruscos. Eles estão espalhados ao redor das moradias e casas como elemento decorativo de acordo com o estilo tardio-romântico do século XIX.Durante a Renascença, os moradores ”encomendaram” muitas obras para a cidade, dando para as igrejas e residências um belo visual externo. A cidade possui também belas esculturas e pinturas. O governo dos Médici teve um papel preponderante no apoio para essa reformulação territorial, e em Fièsole principalmente, visando servir aos interesses da cidade de Florença, inspirado por um sentimento de ordem e beleza, ditando uma regra comum para todas as artes. Você pode vislumbrar isso ao longo dos vales e montanhas e em todas as direções, observando o visual das casas e mansões. Fièsole realmente é um lugar fantástico e que vale muito a pena ser conhecido. Fique até um pouco mais tarde e veja, lá das colinas, o pôr do sol sob Florença! É uma visão deslumbrante do paraíso. 

Fièsole

Itália

 

Near Florence, Tuscany region, located the small Fiesole. Spend half a day to visit Fiesole from Florence. Fiesole is a town which is fantastic as there is only 8 km to the north. Situated on a hill overlooking the Arno Valley, its foundation dates from the seventh century BC and is attributed to the Etruscans. The archaeological area of ​​the city preserves a Roman theater, which is currently used for some festivities in the city. From it, you can enjoy the panoramic views of the surrounding countryside, including Florence. Some relics of a Roman temple can be enjoyed at the Archaeological Museum. In the central square is the Cathedral of St. Romulus, dating back to the XI - XIII centuries. Beside the Cathedral is the Episcopal Palace of the eleventh century, which also houses a workshop. The eastern part of the square is occupied by a Praetorian Palace, the fourteenth century. Between the Episcopal Palace and the seminary, and the square is the Church of S. Garibaldi Alexander. Atop the hill is the church of San Francisco. There is also the Bandini house, which houses a museum with fantastic paintings of secs. XIII and XIV. 

 

The works of Giovanni Boccaccio repeatedly portray the hills of Fiesole, because he considered them an ideal and enjoyable place. Pico della Mirandola, in Fiesole, was much celebrated by Poliziano, patronized by Lorenzo the Magnificent, and the Renaissance is chosen as the residence of the wealthy families of Florence. The houses that are on the hill are evidence that era. From the second half of the nineteenth century (when Florence became the capital of Italy, 1865-1870), in Fiesole, is carried out extensive work of reconstruction and urban expansion, with new homes and housing for the middle classes. The city basically assumes the appearance today. In 1873, are found the remains of the Roman theater (jobs that were under the supervision of the Marquis Carlo Strozzi) and also created the archaeological site and museum (1878). In the climate of rebirth and rediscovery of the nineteenth century, begin to make significant part of the population's cultural presence of foreigners, particularly the British. An English Vincigliata rebuilt the Castle ( John Temple), entered by the revive o there in the Middle Ages castle architecture. Much of the charm of Fiesole is bound, beyond its archaeological and artistic treasures, its historical beauty and its scenic landscape. You can make nice and short excursions beyond the ancient walls. In all landscape you will see many cypresses which were introduced, according to tradition, by the Etruscans. They are scattered around the villas and decoration purposes in accordance with late - romantic style of the Renaissance XIX.Durante century, the residents "ordered" many works for the city, giving to churches and homes a beautiful exterior design. The city also has beautiful carvings and paintings. The government of the Medici played a major role in support for this territorial recasting, and Fiesole mainly aimed at serving the interests of the city of Florence, inspired by a sense of order and beauty, dictating a common rule for all the arts. You can glimpse it over the valleys and mountains and in all directions, noting the look of the houses and mansions. Fiesole is really a fantastic place and well worth being known. Stay up a little later and see, beyond the hills, the sunset in Florence! It is a stunning vision of paradise.

Pisa

Itália

 

Uma bela e pequena cidade italiana, mas com monumentos memoráveis.

Pisa merece uma visita nem que seja apenas para visitar a Piazza del Duomo, também conhecida por Piazza dei Miracoli, patrimônio mundial da UNESCO. É nesta praça que se encontram os principais monumentos da cidade, um harmonioso grupo de edifícios de beleza ímpar do qual fazem parte, a famosa Torre Inclinada de Pisa, a Catedral, conhecida por Duomo, o Camposanto e o Batistério. Tem várias forma de se chegar a Pisa (Por via aérea, trem, carro e ônibus), escolha a sua forma e boa viagem!

 

A Torre: Tendo sido construída entre 1173 e 1350, a Torre de Pisa funcionou como campanário, hoje faz a alegria dos turistas. A inclinação da mesma deve-se à instabilidade do terreno, que começou a ceder pouco tempo após o início da construção. O horário de visita à Torre varia ao longo do ano, no entanto de Abril a Setembro encontra-se aberta das 8h30 às 20h00.

Bilhetes para subir à Torre: 15 Euros por adulto

 

Pisa também tem uma deliciosa culinária local que não se pode deixar de experimentar.

Pisa
Pisa

press to zoom
Pisa
Pisa

press to zoom
A Torre
A Torre

press to zoom
Pisa
Pisa

press to zoom
1/7

Pisa

Itália

 

A beautiful small Italian town, but with memorable monuments. Pisa worth a visit if only to visit the Piazza del Duomo, also known as Piazza dei Miracoli, UNESCO World Heritage Site. It is in this square that are the main monuments of the city, a harmonious group of buildings of outstanding beauty which comprises the famous Leaning Tower, the Cathedral, known as the Duomo, Baptistery and Camposanto. You have several way to get to Pisa (By air, train, car and bus), choose your shape and good riddance! The Tower: having been built between 1173 and 1350, the Tower of Pisa served as bell today is the delight of tourists. The slope of the same due to terrain instability that began to sag shortly after the start of construction. The time to visit the Tower varies throughout the year, however from April to September is open from 8:30 to 20:00. Tickets to climb the tower: 15 Euros per adult.

Pisa also has a delicious local cuisine which can not fail to try.

Roma

Itália

 

Roma cidade eterna. As fontes, os monumentos, arte por todo lado, mergulhe na história... emocionante!

 

Você descobrirá a "Dolce Vita" e toda a história de uma das mais importantes cidades da Antiguidade. Restaurantes deliciosos, hotéis incríveis, passeios deslumbrantes, lojas para todos os orçamentos ... Agitada, moderna e irresistível, Roma é o máximo!!!

 

Vamos falar um pouco de Roma:

 

Se você não fala italiano, peça informações aos mais jovens quase todos falam o inglês básico, não se preocupe se o seu inglês é arroz com feijão, o deles é macarrão com molho de tomate. Os mais velhos, apesar de solícitos, quase não falam inglês. De uma maneira geral eles são educados, principalmente os carabinieri (polícia), não se furte em pedir ajuda a eles se for necessário.

 

 

Coliseu
Coliseu

press to zoom
Fontana di Trevi
Fontana di Trevi

press to zoom
Fórum Romano
Fórum Romano

press to zoom
Coliseu
Coliseu

press to zoom
1/17

Roma e os romanos:

 

A única regra de trânsito obedecida pelos motoristas romanos é pararem para pedestres na faixa, não importando se o sinal está vermelho para o mesmo. Os romanos têm um estilo peculiar de se vestirem, geralmente com muito bom gosto, mas esse povo não sente calor - Via Del Corso, 19 horas, 18ºC - e pessoal com cachecol enrolado no pescoço. Estilo é tudo!

 

Em Roma vá ao Coliseu, Piazza Navona, Fontana di Trevi, Campdólio, Fórum Romano, Piazza dela República, Piazza Spagna... Tem muita coisa para ver em Roma. Separe pelo menos sete dias ou você não aproveitará cada pedacinho desta maravilhosa cidade.

Roma

Itália

 

Rome the Eternal City. Fountains, monuments, art everywhere, soak in the history... exciting!You will discover the "Dolce Vita" and the whole history of one of the most important cities of antiquity. Delicious restaurants, great hotels, desumbrantes rides, shops to suit all budgets... Hectic, modern and irresistible, Rome is the maximum! Let's talk of Rome: If you do not speak Italian, ask the youngest almost all speak basic English, do not worry if your English is rice and beans, theirs is pasta with tomato sauce. The older, though solicitous, almost do not speak English. In general they are polite, especially the carabinieri (police) do not skimp on them for help if necessary

 

Rome and the Romans:The only traffic rule is obeyed by the Romans drivers stop for pedestrians on the track, no matter if the signal is red for the same. The Romans have a peculiar style of dress, often with very good taste, but these people do not feel heat - Via Del Corso, 19 hours, 18 °C - and personal with scarf wrapped around his neck. Style is everything! Go to the Coliseum in Rome, Piazza Navona, Trevi Fountain, Campdólio, Roman Forum, Piazza her Republic, Piazza Spagna... There's so much to see in Rome. Set aside at least seven days or you will not enjoy every bit of this wonderful city.

 

Veneza

Itália

 

Veneza romântica, misteriosa! Suas pontes, belezas escondidas...Situada na região nordeste da Itália, na região do Vêneto, é banhada pelo mar Adriático.

 

Foi construída sobre várias ilhas e tornou-se uma potência comercial a partir do século X, no qual sua frota já era uma das maiores da Europa e servia de intercâmbio comercial e cultural com o Oriente. O historiador Fernand Braudel classificou-a como a primeira capital econômica do Capitalismo. Entre 1140 e 1160, a cidade se tornou uma república e, em 1797, foi tomada por Napoleão.

 

Em 1866, a cidade foi anexada ao reino da Itália. Gostoso é acordar cedo em Veneza e descobrir suas ruazinhas, atravessar as pontes, desvendar suas belezas. Fica lotada de turistas principalmente no verão. No inverno também é linda e possui um fod carnavais mais famosos do mundo, com seus mascarados misteriosos e requintados. Veneza encanta com seus canais e seus becos escondidos. Suas praças e suas ilhas são perfeitas. Vá para Veneza e desfrute das maravilhas desta cidade encantadora.

 

Veneza e seus canais
Veneza e seus canais

press to zoom
Piazza San Marco
Piazza San Marco

press to zoom
Veneza e seus canais
Veneza e seus canais

press to zoom
Veneza e seus canais
Veneza e seus canais

press to zoom
1/17

Veneza

Itália

 

Falando um pouco de Veneza:

 

Apesar de Veneza ser um destino ultra turístico – o que significa que não há problemas pra se comunicar em inglês e é facílimo encontrar informações sobre a cidade. O aeroporto Marco Polo não tem estação de trem, mas tem um serviço de ônibus que te leva até a estação das barcas ou taxi fluvial.

 

Nós fomos de trem de Firenze para Venezia. Pegamos um trem na Estação em SM Novela em Firenze e em aproximadamente duas horas e meia estávamos e Veneza. Muito conforto e segurança.

 

Em Veneza optamos por pegar um taxi (fluvial é claro) que nos levou até a Rialto, onde se localizava nosso Hotel (Hotel Graspo de Ua). Custou 50 Euros, mas se você estiver em grupo vale a pena, pois cabem 12 pessoas e o preço é único. Se optar por barcas, tanto para a estação de trem de Mestre (Mestre FS) quanto para Piazzale Roma, o ticket custa 11 euros (ida e volta) ou 6 euros por uma perna, e é possível comprar com antecedência pelo site. Apesar de não ser 24 horas, as saídas são bem frequentes (média de 20 minutos), nos dois sentidos.

 

Também no site dá pra ver a tabela de horários atualizada. Como achar seu hotel em Veneza: então que você reservou um hotel em Veneza mesmo – e quando colocou o endereço no Google Maps não achou assim tão difícil de encontrá-lo. Vai por mim: se o tal hotel não for perto de alguns dos pontos mais conhecidos (como a Piazzale Roma, a estação de trem Santa Lucia, o Rialto ou a Piazza San Marco), prepare-se porque a chance de se perder nas ruelas é grande.

 

Mas não tema: antes de ir pegue o máximo de referências possíveis – veja qual é o ponto principal (como esses que citei anteriormente) mais perto e trace o mapa até o hotel a partir desse ponto. Uma boa ideia é ligar no hotel antes e pedir alguma dica. Fale que será sua primeira vez na cidade e pergunte qual é a melhor maneira de chegar lá. E, é claro, tenha o telefone deles anotado, pra em últimos casos você pedir pra alguém te buscar. Eles devem estar super acostumados com hóspedes perdidos!

 

O mesmo vale para qualquer outro lugar especial, seja uma loja que você quer ir ou um restaurante que o amigo indicou. Passeando pela cidade: quando chegar a hora de passear, deixe o mapa na bolsa. É uma libertação! Dá uma insegurança no começo mas logo você percebe a sinalização que aparece em alguns prédios/casas, indicando o caminho pra Piazza San Marco e também pra estação de trem.

 

Aliás, se você achar que está fazendo um caminho que tem essa sinalização com bastante frequência, tente desviar e cair em alguma rua/canal menor, com menos gente passando. Claro, quando você estiver perto de algum ponto mais conhecido, não vai dar pra evitar a multidão.

 

Ver a cidade pelo canal: mesmo que você não faça um passeio de gôndola (sugiro que faça 80 Euros), tente ao menos uma vez cruzar o Grande Canal com o Vaporetto, que é como se fosse um “ônibus fluvial” que cruza o canal todo, e vai parando em vários pontos. Ou seja, deu aquele cansaço de voltar tudo? pegue o Vaporetto! Dependendo do horário e do ponto, eles podem estar lotados, então a dica é o seguinte: pegar da Piazza San Marco sentido estação de trem logo de manhã ou então o sentido contrário no fim do dia. Assim, é muito mais provável que você consiga um lugar bem legal para fotografar tudo. O ticket é bem carinho: você paga 7 euros e o ticket é válido por uma hora. Eles também oferecem tickets válidos por mais tempo, mas honestamente não acho que valha a pena – a não ser que você queira usar o Vaporetto mais de 3 vezes por dia, compre o bilhete normal mesmo. De qualquer ponto de vaporetto ou taxi fluvial na Piazza San Marco, você pode pegar um destes e ir passar o dia (achei muito) em Murano e Burano. O ticket custa em média 14 euros (ida e volta). Estando em Veneza... Curta o que a cidade tem de melhor... A vista!

 

Veneza

Itália

 

Romantic Venice, mysterious! Its bridges, hidden beauties... Situated in the northeastern region of Italy, in the Veneto region, is bathed by the Adriatic sea. It was built on several islands and became a commercial power from the tenth century, in which his fleet was already one of the largest in Europe and served as the commercial and cultural exchanges with the East. The historian Fernand Braudel ranked her as the first economic capital of Capitalism. Between 1140 and 1160, the city became a republic, and in 1797, was taken by Napoleon. In 1866, the city was annexed to the kingdom of Italy. Yummy is up early in Venice and find narrow streets, crossing bridges, to unveil its beauties. Is packed with tourists especially in summer. In winter it is also beautiful and has a fod most famous carnivals in the world, with its mysterious and exquisite masked. Venice enchants with its canals and its hidden alleyways. Its squares and its islands are perfect. Go to Venice and enjoy the wonders of this enchanting city.

 

Talking about Venice:Although Venice is a top tourist destination - which means that there is no problem to communicate in English and is incredibly easy to find information about the city. Marco Polo airport has no train station, but it has a bus service that takes you to the station barges or river taxi. We went by train from Firenze to Venezia. Caught a train station in the SM Novella in Florence and in about two and a half hours we were and Venice. Comfort and safety.

 

In Venice we opted to take a taxi (river course) that took us to the Rialto, which was located our Hotel (Hotel Graspo Ua). It cost 50 Euros, but if you're in a group it is worth because they fit 12 people and the price is unique. If you choose to barges for both the train station in Mestre (Master FS) as to Piazzale Roma, the ticket costs 11 euros (roundtrip) or 6 euros for a leg, and you can buy in advance through the website. Although not 24 hours, and the outputs are common (average 20 minutes), in both directions.

 

Also on the site you can see the table of updated schedules. How to find your hotel in Venice then you booked a hotel in Venice same - and when he put the address in Google Maps did not find that hard to find it. Trust me: if this hotel is not near some of the most popular spots (like the Piazzale Roma, the Santa Lucia train station, the Rialto and Piazza San Marco), get ready because the chance of getting lost in the alleys is great. But fear not: before going to take the maximum possible references - see which is the main point (like the ones quoted above) and draw closer the map to the hotel from there. A good idea is to call the hotel and ask for any tips before. Contact will be his first time in the city and ask what is the best way to get there. And, of course, have their phone numbers written down , for in the latter cases you ask someone to get you. They must be super accustomed to lost guests! The same goes for any other particular place, whether a store you want to go to a restaurant or the friend said. Strolling through the city: when the time comes to walk, leave the map in the bag. It is a liberation! Gives an uncertainty at first but soon you realize that the signs appear in some buildings / houses, pointing the way to Piazza San Marco and also to the train station. Incidentally, if you think you're doing a signaling pathway that has this fairly often, try to swerve and fall into any street / minor channel, with less people going. Sure, when you are close to some more known point, will not go to avoid the crowd. See the city by canal: even if you do not do a gondola ride (80 Euros I suggest you do), try at least once crosses the Grand Canal with the vaporetto, which is like a "river bus" Crossing the Channel whole, will stopping at various points. That gave back all tired? take the vaporetto ! Depending on the time and point, they can be crowded, so the tip is: take the Piazza San Marco towards the train station early in the morning or else the opposite direction at the end of the day. Thus, it is much more likely that you get a very nice place to photograph everything. The ticket is good affection: you pay 7 euros and the ticket is valid for one hour. They also offer longer valid tickets, but honestly do not think it's worth it - unless you want to use the vaporetto more than 3 times per day, even buy normal ticket. Any vaporetto or river taxi in Piazza San Marco, you can grab one of these and go through the day (I thought a lot) in Murano and Burano. The ticket costs about 14 euros (roundtrip). Being in Venice...

 

Enjoy what the city has to offer... The view !