Fièsole

Fièsole - Edi Marques & Flavia
Fièsole - Edi Marques & Flavia

press to zoom
Fiesole - Teatro Romano
Fiesole - Teatro Romano

press to zoom
Fièsole
Fièsole

press to zoom
Fièsole - Edi Marques & Flavia
Fièsole - Edi Marques & Flavia

press to zoom
1/21

Fiesole

Fièsole

Itália

 

Nas proximidades de Florença, região da Toscana, localiza-se a pequena Fièsole. 

 

Dedique meio dia para conhecer Fièsole a partir de Florença. Fièsole é uma cidadezinha fantástica que fica tão somente há 8 km ao norte. Situada em uma colina com vista para o Vale do Arno, sua fundação data do século VII aC e é atribuída aos etruscos.

 

A área arqueológica da cidade preserva um teatro romano, que atualmente é utilizado para algumas festividades da cidade. A partir dele, você pode desfrutar as vistas panorâmicas sobre a paisagem circundante, inclusive Florença. Algumas relíquias de um templo romano podem ser apreciadas no Museu Arqueológico. Na praça central está a Catedral de São Rômulo, que remonta aos séculos XI-XIII.

 

Ao lado da Catedral está o Palácio Episcopal do século XI, que abriga também um seminário. A parte oriental da praça é ocupada por um Palacete Pretoriano, do século XIV. Entre o Palácio Episcopal e o seminário, está a Igreja e a praça de S. Garibaldi Alexander. No topo do morro está a igreja de São Francisco. Há também a casa Bandini, que abriga um Museu com fantásticas pinturas dos Sécs. XIII e XIV. 

Os trabalhos de Giovanni Boccaccio retratam diversas vezes as colinas de Fièsole, pois as considerava um lugar ideal e agradável. O Pico della Mirandola, em Fièsole, foi muito celebrado por Poliziano, frequentado por Lorenzo, o Magnífico, e a partir do Renascimento é escolhido como residência das famílias ricas de Florença. As casas que se encontram na colina são elementos de prova dessa época. A partir da segunda metade do século XIX (quando Florença se tornou a capital da Itália, 1865-1870), em Fièsole, é realizado um extenso trabalho de reconstrução e de expansão urbana, com novas residências e habitação de classes médias. A cidade, basicamente, assume a aparência de hoje. 

Em 1873, são encontrados os restos do teatro romano (trabalhos que ficaram sob a supervisão do Marquês Carlo Strozzi) e que também criou o sítio arqueológico e Museu (1878). No clima de renascimento e de redescoberta do século XIX, começam a fazer parte significativa na população a presença cultural de estrangeiros, em particular britânicos. Um inglês reconstruiu o Castelo Vincigliata (John Temple), que introduziu por ali a reavivação da Idade Média na arquitetura do Castelo. Muito do charme de Fièsole está vinculado, além de seus tesouros artísticos e arqueológicos, à sua beleza histórica e sua paisagem cênica. Você pode fazer passeios agradáveis e curtos para além das antigas muralhas. Em toda paisagem você verá muitos ciprestes, que foram introduzidos, segundo a tradição, pelos etruscos. Eles estão espalhados ao redor das moradias e casas como elemento decorativo de acordo com o estilo tardio-romântico do século XIX.

Durante a Renascença, os moradores ”encomendaram” muitas obras para a cidade, dando para as igrejas e residências um belo visual externo. A cidade possui também belas esculturas e pinturas. O governo dos Médici teve um papel preponderante no apoio para essa reformulação territorial, e em Fièsole principalmente, visando servir aos interesses da cidade de Florença, inspirado por um sentimento de ordem e beleza, ditando uma regra comum para todas as artes. Você pode vislumbrar isso ao longo dos vales e montanhas e em todas as direções, observando o visual das casas e mansões. Fièsole realmente é um lugar fantástico e que vale muito a pena ser conhecido. Fique até um pouco mais tarde e veja, lá das colinas, o pôr do sol sob Florença! É uma visão deslumbrante do paraíso. 

Dúvidas, críticas e sugestões

Questions, comments and suggestions

malaparadois@gmail.com